Versão de testes da próxima grande atualização do Windows 11 chega em breve

A Microsoft está próxima de lançar a próxima a versão atualização para o Windows 11 conhecida como “Sun Valley 2” ou versão 22H2, depois de lançar a versão original “Sun Valley” ou 21H2 em junho de 2021. Ao mesmo tempo, a empresa também trabalha na versão sucessora chamada 23H2, que deve entrar em breve em fase pública de testes em breve.

De acordo com Windows Latest, a versão 22H2 do Windows 11 já está quase pronta e deve ser finalizada nos próximos meses. A nova atualização trará novas opções no menu Iniciar, melhoria da barra de tarefas, menu de contexto aprimorado, explorador de arquivos com guias, aprimoramentos de desempenho, correções de bugs e outros recursos.

Windows 11 23H2 em breve no Dev Channel?

Segundo o Windows Latest, com base em informações do Github, um salto no número de compilação (de 22.598 para 22.603) indica que os preparativos para a atualização de 2023 já está em andamento.

Para aqueles que desejam testar a versão, a Microsoft planeja lançar uma primeira build da próxima atualização de funcionalidades para os Windows Insiders que já optaram pelo Dev Channel.

É importante observar que caso os usuários inscritos no programa Windows Insider desejem permanecer no Windows 11 22H2, eles devem se manter no canal Beta, caso contrário podem aderir ao programa a qualquer momento.

Para mudar para o canal Beta, o usuário deve clicar em Configurações no menu “Iniciar”, selecionar “Windows Update”, acessar “Programa Windows Insider” e clicar em “Escolha suas preferências do Insider”. Por fim, é necessário escolher “Beta Channel (recomendado)” e seguir as instruções.

Atualmente, não está claro quando a Microsoft distribuirá a primeira compilação para a versão 23H2 no canal do desenvolvedor e também não há muitas informações sobre o leque de novas funções da atualização. Porém, espera-se que a versão 23H2 inclua correções de bugs, pequenas otimizações de desempenho e apenas alguns novos recursos.

É importante ressaltar que o Dev Channel é um campo de testes para oferecer possíveis novos recursos e não um caminho para uma versão final do sistema operacional.

Fontes: Windowslatest e Canaltech

Updates do Windows 11 melhoram experiência de jogar no PC

O Windows 11 irá receber diversas melhorias que visam aprimorar, de maneira geral, a experiência de jogar no PC. Além do aplicativo do Xbox para calibrar o sistema HDR em monitores compatíveis, o sistema também contará com refinamentos para jogos rodando em “modo janela” e “janela sem borda“.

As atualizações já estão disponíveis para os inscritos no canal de Desenvolvedores do programa Windows Insider e devem chegar em breve também aos canais de Beta e Preview.

Configurações avançadas de HDR

A nova versão do Windows já traz a ferramenta de HDR Automática, mas configurações avançadas dependem de cada programa oferecer ou não essa possibilidade e, por enquanto, apenas em tela cheia.

A ferramenta de configuração HDR, presente nos consoles Xbox Series X|S, oferecerá ao usuário três padrões para calibrar a funcionalidade de acordo com sua preferência. O update irá permitir que jogos rodando em modo janela também façam uso do HDR, taxas de quadros variável (VRR), além de outras melhorias de desempenho mais específicas.

Configuração geral de otimização define comportamento padrão do sistema para todos os programas. Fonte:  The Verge 

Otimizações para jogos antigos

As otimizações para modo janela podem ser ativadas na aba de Gráficos das Configurações do Sistema e irão afetar jogos que utilizam DirectX 10 e DirectX 11. De maneira geral, esses jogos dependem de estar em rodando em tela cheia para utilizarem ao máximo o hardware disponível.

A atualização irá permitir que o usuário force o modelo flip de apresentação do DirectX 12, mesmo em programas sem suporte nativo à ferramenta. A funcionalidade não é exatamente nova e já estava presente desde o Direct3D 9EX do Windows 7, mas sua implementação, até então, dependia da equipe de desenvolvimento de cada jogo.

Em caso de bugs, a otimização modo janela pode ser configurada individualmente. Fonte:  The Verge 

O modelo mais moderno possibilita, teoricamente, uma carga de trabalho menor sobre o hardware e uma utilização de recursos melhor otimizada. Apesar de promissora, a ferramenta pode apresentar bugs e pode ser configurada de maneira individual para cada jogo ou aplicativo.

Fonte: Tecmundo

Windows 11 Pro vai exigir conexão com a internet durante instalação

Futuramente, será necessário manter uma conexão com a internet para instalar o Windows 11 Pro. A limitação, antes exclusiva da edição Windows 11 Home, foi implementada na mais recente versão de testes do sistema operacional, mas não tem data certa para começar a valer.

Se o computador for para uso pessoal, também será necessário criar (ou fazer login) uma conta Microsoft para prosseguir. Após a preparação do sistema, deve ser possível criar uma conta local para utilizar o computador.

Apesar de impor condições para instalação do computador, a medida está de acordo com a proposta do sistema operacional. No Windows 10, a Microsoft também convidava usuários a criarem uma conta Microsoft logo de cara, mas havia meios para contornar a exigência e continuar com um usuário local.

E por que é um problema?

Nem todo mundo consegue manter conexão com a internet a todo instante e, se esse tipo de imprevisto acontece no momento da instalação do sistema, o usuário não terá outra opção senão esperar a rede voltar (ou ir à um lugar que esteja online). Além disso, nem todo mundo quer ou precisa ter uma conta Microsoft.

Gambiarra pode resolver

Na edição Windows 11 Home, só é possível contornar a exigência do login com conta Microsoft mexendo processos no Gerenciador de Tarefas. Logicamente, trata-se de uma gambiarra e isso pode interferir no funcionamento pleno do SO, então é bom pensar bem antes de partir para a solução alternativa.

Além disso, esse método pode estar com dias contados. Segundo alerta o site Windows Central, o esquema não funciona mais nas prévias do sistema operacional.

Fonte: Microsoft, Windows Central

Golpe se disfarça de atualização do Windows 11 para infectar PC

O site nocivo copia a identidade visual da Microsoft, mas usa uma URL diferente.

A equipe de segurança da HP encontrou um novo golpe que utiliza uma falsa oferta de atualização de computadores para o Windows 11 como isca.

O golpe foi identificado no dia 27 de janeiro de 2022, data de lançamento de uma grande atualização do sistema operacional, e tem um processo elaborado de disseminação. Ele começou com o registro de um site falso que copia a identidade visual da empresa e tem até um endereço parecido, mas sob um domínio sem relação com a Microsoft.

O usuário que cai na página é levado a clicar no botão de download e baixar um “assistente de atualização” compactado e hospedado em um servidor do Discord — um download do programa de mensagens é outro disfarce usado pelos mesmos cibercriminosos.

Infecta PCs com malware

Na verdade, a vítima está baixando um malware bastante conhecido chamado RedLine Stealer. Muito comercializado em fóruns, ele é especializado em roubar informações da máquina infectada a partir do que está salvo no navegador, desde documentos e dados de login até carteiras de criptomoedas.

Para escapar de anvitírus, o arquivo tem um tamanho superior a 700 MB quando extraído, mas somente 1.5 MB no arquivo .zip original. Ele possui um armazenamento de conteúdos na ordem reversa, dificultando a leitura dos arquivos DLL por sistemas de segurança.

Os especialistas afirmam que o domínio foi registrado por uma pessoa situada em Moscou e saiu do ar após a denúncia, mas sites parecidos podem aparecer.

Fontes: HP, Bleeping Computer, Tecmundo

Windows 11 está em mais PCs, com aproximadamente 16% do mercado

O Windows 11 está em 16,1% de todos os computadores que escolheram alguma versão do sistema operacional da Microsoft. A informação é animadora, mas também mostra que mesmo três meses após seu lançamento, o Windows 10 ainda domina com folga este mercado de PCs.

Por mais que algumas pessoas reclamem do Windows 11, não é possível negar que este é o sistema operacional mais atual da Microsoft, com recursos extras e novidades importantes para o usuário. Ele chegou oficialmente ao mercado em outubro do ano passado, mas sofreu com alguns bugs e trouxe limitações generosas para quem poderia instalar o novo software.

A maior delas está na instalação do Windows 11 apenas em PCs com processador compatível com TPM 2.0, que basicamente significa qualquer modelo lançado pela Intel, Qualcomm ou AMD a partir de 2017. Mesmo assim, o sistema operacional mais recente da Microsoft conseguiu crescer em três meses, quase dobrando a participação de mercado em aproximadamente 60 dias.

Windows 11 cresce, mesmo sem suporte para PCs antigos

O levantamento sobre a participação do Windows 11 no mercado de PCs que utilizam o sistema operacional da Microsoft foi feito pela empresa AdDuplex. Ela levantou informações de aproximadamente 60 mil computadores que estavam rodando programas com o SDK AdDuplex v.2.

O relatório divulgado no final da semana passada diz que o Windows 11 apareceu em 16,1% de todos os computadores analisados. Depois dele aparecem versões do Windows 10, desta forma:

  • Windows 10 (21H1): 28,6%
  • Windows 10 (20H2): 26,3%
  • Windows 10 (21H2): 12,1%
  • Windows 10 (2004): 9,7%
  • Windows 10 (1909): 2,9%
  • Windows 10 (O18U ou mais antigo): 2,7%
  • Windows 10 (1903): 1,4%
  • Windows 11 (Insiders): 0,4%

A própria Microsoft comentou recentemente que a adoção do Windows 11 estava mais veloz, praticamente duas vezes mais rápida, quando comparada ao mesmo período do Windows 10.

Via: XDA-Developers e AdDuplex e Olhar Digital

Windows recebe patch de segurança que corrige 96 falhas

A Microsoft, em seu primeiro Patch Tuesday de 2022, corrigiu 96 vulnerabilidades dos sistemas operacionais Windows 10 e Windows 11, Microsoft Exchange Server, Office, RDP, serviços de criptografia e Microsoft Teams.

Os bugs de elevação de privilégios (EoP) representaram 42% das vulnerabilidades de segurança corrigidas este mês, seguidos por falhas de execução remota de código (RCE), com uma fatia de 30%. O patch atualizou ainda problemas de falsificação e vulnerabilidades de script entre sites (XSS).

A atualização KB5009566 é considerada pela Microsoft como obrigatória para Windows 11. O patch traz atualizações de segurança, melhorias de desempenho e correções para vulnerabilidades conhecidas. O patch apresenta também melhorias de qualidade, para garantir que os dispositivos dos usuários possam receber e instalar atualizações da Microsoft.

Quanto à atualização do Windows 10 (KB5009585), o único destaque listado no boletim de suporte diz respeito às atualizações de segurança. Entre as vulnerabilidades corrigidas em janeiro, nove tiveram uma classificação “crítica”, o que significa que podem ser exploradas por invasores ou malware para obter acesso remoto a sistemas Windows vulneráveis sem qualquer ajuda do usuário.

O que é Patch Tuesday?

Patch Tuesday é o nome dado ao lançamento mensal de atualização de segurança da Microsoft. Geralmente cai na segunda terça-feira de cada mês, daí o nome “Patch Tuesday”. A empresa lança essas atualizações de segurança para solucionar vulnerabilidades que foram descobertas em seus produtos de software.

A atualização é altamente esperada pelos cibercriminosos. Não é incomum que hackers lancem malware logo após o Patch Tuesday, em um esforço para atingir sistemas sem patches e aproveitar a janela de oportunidade antes que os administradores de TI instalem as atualizações.

Fontes : Windows Central Microsoft Microsoft Zdnet Microsoft

Microsoft inicia 2022 com erro ao estilo “bug do milênio”.

A Microsoft teve uma surpresa desagradável na virada para 2022: o serviço de e-mails corporativos do Microsoft Exchange apresentou um bug grave que simplesmente paralisou o envio de novas mensagens pela plataforma.

Os erros foram detectados pela empresa nas versões Exchange Server 2016 e Exchange Server 2019 e não têm relação com vulnerabilidades, mas sim um detalhe curioso: numericamente, o sistema não estava pronto para o ano de 2022 — algo parecido com o fenômeno que gerou o temido “bug do milênio” na passagem para o ano 2000.

Tecnicamente, o problema estava em uma incompatibilidade gerada pelo escaneamento do motor de antivírus FIP-FS. Um dos arquivos de assinatura criados no processo trazia como valor máximo uma sequência numérica relativa à data menor que 2.201.010.001. Esse é o registro da meia-noite do dia 1º de janeiro de 2022, quando o erro começou a aparecer. Felizmente, como o fluxo de emails no período era reduzido, poucos foram os usuários afetados.

Correção em andamento

Por enquanto, a Microsoft lançou apenas uma correção temporária nas versões afetadas do Exchange Server, a partir de um script que reinicia o motor de antivírus e impede a falha. A empresa confirmou que já trabalha em uma atualização automática e definitiva para eliminar o bug.

Fontes: Bleeping Computer Microsoft

Microsoft corrige bug do Windows 11 que deixava SSDs lentos

Nesta terça-feira (14), a Microsoft lançou a correção para a lentidão do Windows 11 rodado em SSDs NVMe na atualização opcional KB5008215. O bug foi encontrado na Build 22000.348 (lançada em novembro) e podia reduzir pela metade a velocidade de carregamento e gravação dos dispositivos de armazenamento.

Foi só no início de dezembro que os relatos sobre a queda de desempenho começaram a se acumular no Reddit. Nos testes de benchmark CrystalDiskMark e AS-SSD, a diferença de desempenho era ainda maior: no mesmo dispositivo, o mesmo dispositivo de armazenamento poderia ter pontuação significativamente inferior se estivesse no Windows 11.

No lado direito, estão os resultados do SSD no Windows 10; no esquerdo, o mesmo dispositivo, porém no Windows 11 antes da atualização (Imagem: MahtiDruidi/Reddit)

Então, a correção trata o defeito diretamente na raiz: a Microsoft diz que o pacote “aborda um problema que afeta o desempenho de todos os discos (NVMe, SSD e disco rígido) no Windows 11, em que o sistema executa ações desnecessárias sempre que ocorre uma operação de gravação”.

Segundo a Microsoft, o problema estava num recurso chamado “NTFS USN journal”, uma espécie de registro de operações na memória. A função está presente exclusivamente na partição em que o sistema operacional está instalado, ou seja, impacta somente quando o usuário tentava fazer operações (copiar, colar e mover, por exemplo) neste dispositivo.

Entretanto, não existe consenso no Reddit de que o problema foi realmente resolvido. Alguns usuários ainda relatam problemas de performance nos dispositivos de armazenamento, enquanto outros se dizem satisfeitos com a correção e comentam que os números voltaram ao padrão.

De toda forma, se o seu computador foi afetado pelo problema, vale atualizar a máquina para obter a correção antes de tomar outra medida (como trocar de sistema operacional, se a coisa estiver bem feia). O pacote deve ser distribuído gradativamente entre usuários via Windows Update.

Mais novidades no Windows 11

Neste mesmo pacote, finalmente a Microsoft entregou ao público geral os novos emojis do Windows 11. O conjunto de figurinhas não é exatamente como a companhia prometeu em julho deste ano, mas é um retrabalho interessante que garante modernidade às reações (e marca o retorno do Clippy).

As figurinhas bidimensionais são parecidas com o padrão 3D apresentado em julho, mas têm cores e estilos diferentes (Imagem: Reprodução/Microsoft)

Além disso, a compilação introduz também outras correções importantes:

  • Corrigido o erro que impedia a abertura do menu de atalhos no Explorador de Arquivos e na Área de Trabalho;
  • As animações de ícones da Barra de Tarefas foram corrigidas;
  • Foram solucionados problemas com o áudio Bluetooth;
  • Vários erros foram corrigidos no Explorador de Arquivos;
  • Um erro foi corrigido no Menu Iniciar para aprimorar desempenho.

Embora o Windows 11 ainda tenha seus problemas para resolver, é bom que a Microsoft esteja tratando os defeitos com bastante agilidade. Assim, os usuários que embarcaram no novo sistema operacional nos primeiros meses após o lançamento podem ficar tranquilos quanto ao suporte da empresa.

Fontes: Microsoft e Canaltech

Microsoft anuncia atualização importante para o Windows 10 em novembro

O Windows 11 acaba de ser lançado oficialmente, mas isso não significa um abandono da versão anterior pela Microsoft. Prova disso é a próxima atualização de novembro para o Windows 11 (versão 21H2) que já foi disponibilizada para usuários Insiders no canal Release Preview. Trata-se de uma atualização menor, com pequenas correções e melhorias na experiência geral.

O Windows 10 21H2 traz suporte ao padrão WPA3 Hash-to-Element (H2E), uma solução mais eficiente ao WPA3, que fortalece proteção contra ataques via Wi-Fi. A atualização também otimiza o suporte à computação de GPU para o Subsistema Windows para Linux e traz alguns recursos empresariais para usuários do Windows Hello. Apesar disso, ainda não está claro se a nova Microsoft Store chegará nesta versão ou ficará para uma próxima oportunidade.

A partir deste lançamento, a empresa fornecerá 18 meses de suporte para versões Home e Pro do sistema operacional, portanto dá para esperar ainda muitas novidades pela frente. Ademais, com os elevados requisitos do Windows 11, é bem provável que muita gente precise ficar na versão antiga — PCS fabricados antes de 2017, por exemplo, não devem conseguir migrar.

A instalação do Windows 11 em computadores sem suporte é possível, mas a Microsoft se reservou ao direito de bloquear todas as atualizações, inclusive as de segurança, o que deixaria as máquinas vulneráveis. A empresa já até mostrou porque o TPM 2.0 e o Secure Boot são tão importantes para a proteção do sistema.

Para os usuários que preferem fazer uma instalação limpa do Windows 10 21H2, eles já podem fazer o download das ISOs da versão final na página do Programa Windows Insider. Quem não for inscrito, deve esperar a atualização ser liberada para transferência pelo próprio Windows 10, a partir de novembro.

Fontes: Windows  e Canaltech

Windows 11: PCs sem suporte recebem atualização do sistema

Há algumas semanas, a Microsoft informou que as instalações do Windows 11 em computadores que não atendiam aos requisitos mínimos do sistema deixariam de receber atualizações após o lançamento da versão estável do software, ocorrida no último dia 5. Porém, os planos da companhia de Redmond parecem ter mudado.

A primeira atualização cumulativa do Windows 11, disponibilizada na terça-feira (12), chegou também aos computadores sem suporte, como relata o site HTNovo. Um dispositivo detectado como não suportado pelo app de Verificação de Integridade do PC, utilizado pela publicação, recebeu a mesma compilação instalada em máquinas que atendem às exigências da Microsoft.

No comunicado divulgado em junho, a big tech informou que os computadores sem suporte não teriam direito às atualizações quando a nova geração do sistema estivesse disponível para o público em geral. Ela ainda recomendou aos membros do programa Insider que retornassem ao Windows 10 caso usassem uma máquina não compatível.

Apesar disso, muitas pessoas ficaram em dúvida se os updates realmente não seriam disponibilizados para este público. Aparentemente, o mistério foi resolvido, mas existe a possibilidade de que as atualizações sejam cortadas para estes PCs a qualquer momento, como ressalta o Windows Central.

O que há de novo?

O Patch Tuesday do Windows 11, como é conhecida a primeira atualização cumulativa do ciclo mensal da Microsoft, aumenta a segurança do sistema operacional e inclui algumas melhorias e correções. Um dos erros que o pacote KB5006674 conserta afetava a velocidade da conexão.

Esse problema era relacionado a uma falha de compatibilidade de drivers de rede da Intel, fazendo o dispositivo descartar pacotes User Datagram Protocol (UDP). Em determinadas condições, as máquinas afetadas podiam apresentar lentidão ao carregar sites e plataformas de streaming de vídeo.

A pilha de manutenção do Windows 11, responsável por instalar as atualizações do sistema, também passou por melhorias, tornando a ferramenta “mais robusta e confiável”. Essas e outras melhorias estão disponíveis na atualização baixada por meio do Windows Update e no Catálogo Microsoft Update — este último caso para download manual.

Fontes: HTNovo MSPoweruser Windows Central Microsoft TECMUNDO