Fox anuncia serviço de streaming no Brasil para concorrer com Netflix

fox-plus-tela-625

A Netflix anda ganhando concorrentes de peso nos últimos anos. Desta vez, quem aposta no universo cada vez mais povoado do streaming é a Fox. A companhia anunciou nesta semana a chegada do Fox+ no Brasil. Assinantes terão acesso a séries, filmes, programas infantis e produções originais do gruo, além de poder assistir toda a programação ao vivo dos 11 canais da Fox. A assinatura mensal do serviço será de R$ 34,90. Um pouco superior a mensalidade do Netflix que sai por R$ 27,90 e o mesmo valor da HBO Go.

Entre os destaques que podem chamar a atenção de novos usuários estão produções aclamadas como The Walking Dead e Homeland, mas talvez o carro-chefe da Fox seja sua programação de esportes. A plataforma dará acesso aos principais campeonatos de futebol do mundo, como a Copa do Mundo da Rússia, a Libertadores, a Copa Sul-Americana, a Copa do Brasil e os campeonatos nacionais de Espanha, Alemanha, Itália e Argentina, além da Europa League.

Em seu portfólio estão os canais Fox, Fox Life, FX, Fox Premium 1, Fox Premium 2, Fox Sports, Fox Sports 2, National Geographic, Nat Geo Wild, Nat Geo Kids e Baby TV.

O conteúdo Fox+ poderá ser acessado por notebooks, tablets, smartphones, consoles de videogame, Smart TVs, Chromecast e Apple TV. Segundo a companhia, o novo serviço de vídeos sob demanda poderá ser assinado ainda em abril.

Fonte: IDG Now

Novo software pode abrir as portas para a pirataria em massa do 4K



Uma empresa russa começou a vender uma ferramenta que, se realmente for capaz de realizar o que promete, pode significar um golpe duro para as empresas que vêm apostando no 4K como um formato imune a pirataria.

O 4K tem dois apelos, um para os consumidores e outro para a indústria. No primeiro caso, vende-se uma qualidade de imagem que não se compara ao HD convencional; no segundo, promete-se um formato praticamente inviolável. Como a questão da imagem é algo que se questiona desde a introdução dessa resolução, o apelo forte para a indústria talvez seja o anti-pirataria.

O “ultra-HD” é tão seguro porque conta com uma série de proteções, incluindo criptografia AACS 2. Por isso, embora a pirataria de filmes e séries nunca tenha sido tão abundante, poucos dos arquivos que aparecem online são em 4K, já que o trabalho de crack acaba sendo manual.

É justamente isso que pode mudar com a introdução do DeUHD. O software foi desenvolvido pela Arusoft, que garante: “É uma ferramenta para descriptografar o disco UHD”, e a empresa russa dá como exemplo a remoção das proteções AACS 2.

“[O] DeUHD funciona no background para permitir automaticamente a leitura do conteúdo de um filme 4K UHD assim que ele é inserido no drive”, explica a Arusoft. “Ele também permite extrair o disco para seu disco rígido como uma pasta ou arquivo ISO, e então você pode reproduzi-los no seu player UHD.”

Uma fonte do TorrentFreak testou o software com um dos players indicados como suportados pela ferramenta (o LG BE16NU50) e diz que não deu certo. “Isso pode significar que ainda há alguns problemas a serem corrigidos”, sugere o site.

Se tais questões forem ajustadas, pode ser que o DeUHD seja a primeira plataforma comercial capaz de automatizar a extração de conteúdo em 4K, o que abriria as portas para a pirataria em massa do formato. O software está à venda por € 199 (quase R$ 740), mas dá para experimentá-lo gratuitamente — a versão de teste, porém, só permite descriptografar cerca de 10 minutos de vídeo.

Canon anuncia a C200 com gravador interno de 4k RAW

A Canon anunciou está semana aEOS C200 que tem diversas melhorias com um preço atraente.
Equivalente a uma Sony FS7.
Principais características:
  • Gravação interna 4K em Cinema RAW Light ou formato MP4
  • Processador Dual DIGIC DV6
  • Gravação 4K UHD / 60P MP4, 4K DCI RAW 60P e 4K UHD a 150Mbps e 2K ou Full HD a 35Mbps
  • Taxa de quadros elevada contínua de 120 fps (máximo) sem recorte em Full HD
  • Latitude de 15 stops se gravado em RAW e 13,5 em MP4
  • Dual Pixels CMOS AF com controle de toque
  • ISO até 102400 
  • Filtros ND de 10 stops
  • Peso 1,4KG
  • Conectividade Wi-Fi e Ethernet integrada que permite aos usuários controlar remotamente a câmera e transferir arquivos via FTP.
  • Novo EVF: Canon EVF-V7
  • Gravação em MP4 formato XF-AVC de 150 Mbps mas teremos uma atualização prevista para 2018 com menos compressão.
A Canon EOS C200 tem tecnologia Dual Pixel CMOS Auto Focus (AF), um novo monitor LCD de tela sensível ao toque, que permite aos usuários selecionar o assunto e oferece uma operação AF suave e um rastreamento efetivo. Há opções de Detecção de Rosto com prioridade de rosto (pessoa que fica memorizada) e somente de cara para ajudar usuários com controle de foco. A C200 suporta até 15 stops de alcance dinâmico com Cinema RAW Light e até 13-stops de alcance dinâmico em MP4 com o Log / Log 3 da Canon.
A C200 chegará em julho deste ano ao mercado pelo preço de US $9000.

PF combate a prática de crimes contra os direitos autorais pela internet


A Polícia Federal deflagrou hoje (13/10) a segunda fase da Operação Barba Negra para desarticular uma organização criminosa especializada na prática de crimes contra os direitos autorais pela internet.
Estão sendo cumpridos 12 mandados de busca e apreensão e 6 mandados de prisão nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraíba e Pernambuco. Cinco pessoas foram presas e um homem encontra-se foragido.
A operação conta com cooperação internacional da Interpol, que permitiu que fossem retirados do ar os sites armagedomfilmes.biz, filmesonlinegratis.net e megafilmeshd20.org, que operam de maneira ilegal no Brasil, disponibilizando conteúdo sem que sejam pagos os direitos autorais e tributos devidos.
Em conjunto, os três sites recebem uma média de 768 milhões de visitas anuais, com mais de 11 mil títulos disponíveis para streaming, com acessos partindo do Brasil e de vários países do mundo, especialmente Portugal e Japão. Em razão do enorme tráfego, comparável a grandes portais legítimos no Brasil, os sites atraem redes de propaganda online nacionais e estrangeiras, fonte da vultosa receita que obtém, prática que é o foco desta segunda fase da operação.
Os investigados responderão pela prática dos crimes de constituição de organização criminosa, com pena 3 a 8 anos e multa, e de violação de direitos autorais, com pena de 2 a 4 anos e multa.
A primeira fase da operação Barba Negra foi deflagrada em 18 de novembro de 2015 e retirou do ar o site Mega Filmes HD, também por operar ilegalmente no Brasil.
Haverá entrevista coletiva, às 15h30, no auditório da Delegacia da PF em Sorocaba (km103,5 da Rodovia Raposo Tavares).

Criaram uma versão real do dispositivo de Neuromancer que conecta você ao ciberespaço

Neuromancer é um conhecido livro de ficção científica que se tornou um clássico do gênero cyberpunk e inspirou o filme Matrix. Na história, um dispositivo chamado cyberdeck permite fazer uma conexão neural direta entre o seu cérebro e o ciberespaço. O usuário D10D3 do Imgurdivulgou fotos de uma das tentativas mais interessantes em criar um Ono-Sendai Cyberspace 7 na vida real.
A pessoa responsável por esta obra-prima publicou instruções detalhadas de como construir um cyberdeck você mesmo. Ele foi montado usando um Commodore 64c, um Raspberry Pi 3 com Wi-Fi embutido e uma variedade de conectores. Você encontra aqui uma tela destacável de 5 polegadas, uma bateria USB de 10.000 mAh, e um hub com quatro portas USB.
Ele foi pintado de vermelho, tem alça de ombro e é decorado com adesivos personalizados; D10D3 diz que “queria um pouco de estilo para torná-lo parecido com uma máquina usada nas ruas de Night City”.
Como lembra o Motherboard, este é o segundo cyberdeck feito por D10D3: o primeiro era mais escuro e tinha “óculos personalizados de vídeo” em vez de uma tela LCD.
O cyberdeck aparece na trilogia “Sprawl” escrita por William Gibson, que inclui os livros Neuromancer (1984), Count Zero (1986) e Mona Lisa Overdrive (1988).

Usuários do Netflix viram alvo de ataques de hackers no Brasil


Os usuários do Netflix no Brasil viraram alvos de ataques maliciosos que buscam roubar suas informações de login e senhas e dados de cartão de crédito, entre outras coisas, de acordo com a Symantec.
De acordo com a empresa de segurança, os cibercriminosos usam campanhas de malware e phishing com arquivos maliciosos disfarçados de software do Netflix. Depois que esses documentos são baixados e executados, eles abrem a página inicial do serviço de streaming e, secretamente, instalam o cavalo de troia Infostealer.Banload, que rouba informações bancárias. 
No entanto, a Symantec destaca que o ataque não acontece de forma automática. “O mais provável é que os arquivos sejam baixados por usuários vítimas de propagandas enganosas, com ofertas de acesso gratuito ou preço mais barato para o serviço”, afirma a companhia em um comunicado sobre as ameaças.
Após contaminar as máquinas, os criminosos também podem direcionar os usuários do Netflix para um site falso da empresa como uma forma de enganar os assinantes a fornecerem login e senha, dados pessoais e informações bancárias.
Além de roubar informações bancárias por razões óbvias, os hackers podem usar os dados de login do usuário para revender acesso ao Netflix por preços reduzidos. A Symantec destaca que são comuns as ofertas para contas já existentes, sendo que os criminosos pedem aos compradores que não alterem nenhum informação das contas, já que isso poderia alertar ao assinante que sua conta foi invadida.

Proteção
Em seu comunicado, a Symantec aconselha os usuários a baixarem o aplicativo Netflix apenas a partir de fontes oficiais, como as lojas da Apple (App Store) e do Google (Play Store). Além disso, os usuários não devem tirar proveito de serviços que oferecem Netflix gratuitamente ou a preço reduzido, já que eles podem conter arquivos maliciosos para roubar dados.
Fonte: IDGnow

Popcorn Time está funcionando de novo

O mundo da internet ficou em luto quando o Popcorn Time saiu do ar há cerca de dois meses atrás. O objetivo do Popcorn Time sempre foi ser um aplicativo que centralizasse filmes e legendas por torrent com uma interface intuitiva e bacana. A ideia que parecia maravilhosa acabou resultando na prisão de dois membros da equipe.


Apos os acontecimentos, o Popcorn Time ganhou outras versões até que ele foi finalmente encerrado, com seu domínio original dele acabou saindo do ar. Essa condição acaba de ser revertida, e o Popcorn Time renasceu das cinzas voltou em novo endereço com uma nova equipe, o popcorntime.ml. Os novos responsáveis fizeram o anúncio oficial no Reddit, o app será liberado para que a própria comunidade o modifique e mantenha, já que essa opção é muito mais segura, deixando os desenvolvedores em sigilo.
“Dois dos nossos caras foram pegos pela Brein (agência protetora de direitos autorais da Holanda). Eles tiveram que deletar todas as contas deles, links e parar de trabalhar na versão comunitária imediatamente. Isso não vai nos parar, mas nós não vamos dar mais créditos aos autores das versões. Nós atualizamos o Popcorn Time e agora a versão não contará com o nome dos desenvolvedores para dar sigilo a eles”.
Portanto, se você era fã do programa não perca tempo e baixe a nova versão.
Fonte: CenarioMT

Blockbuster fechará sua última loja

A Blockbuster, empresa que já foi a maior do ramo de locação de filmes, fechará suas últimas 300 lojas nos EUA até janeiro de 2014. A companhia anunciou, nesta quarta-feira, 06, que também encerrará seu serviço de entrega de DVD via correios.


“Não é uma decisão fácil, mas a demanda do consumidor está se direcionando claramente para uma distribuição digital de vídeos de entretenimento”, comunicou Joseph Clayton, CEO e presidente da Dish, empresa que comprou a rede por US$ 320 milhões em 2011.

Apesar de encerrar as operações físicas, Clayton ainda acredita na marca Blockbuster e irá investir nas ofertas digitais e de streaming da marca. E foram justamente os serviços de streaming, como a Netflix, os grandes responsáveis pela extinção do modelo de negócios das videolocadoras. 

O Netflix já conta com mais de 40 milhões de assinantes, mais do que a HBO e é disparado o mais popular no mundo. Outros oferecem serviços parecidos, como o Hulu, mas ele ainda não iniciou uma expansão global.

Netflix monitora pirataria para incluir conteúdo mais baixado no catálogo



Netflix está monitorando os downloads ilegais de filmes e seriados de TV para identificar os conteúdo mais populares em sites de torrent e incluí-los em seu catálogo. Desta maneira, a programação do serviço passa a ser desenvolvida sob uma nova lógica: baseada em downloads oferecidos por populares sites de compartilhamento e serviços de downlodas.


Na semana passada, após o lançamento oficial do Netflix na Holanda, o vice-presidente de aquisição de conteúdo, Kelly Merryman, disse que sites de pirataria desempenham um papel fundamenta em suas decisões de compra. Segundo Merryman, a empresa adquiriu a série de TV “Prison Break” após identificá-la como sendo uma das mais baixadas nesses sites.
Em entrevista concedida ao site de tecnologia Tweakers, o CEO da empresa, Reed Hastings, disse que o Netflix busca se tornar uma alternativa aos sites que distribuem conteúdo ilegal. “O Netflix é muito mais fácil de utilizar que um serviço torrent. Você não tem que lidar com arquivos, você não precisa baixá-los e movê-los. Basta clicar para assistir”, conclui Hastings.
Ainda segundo o CEO, em maio deste ano foi detectada uma queda na utilização do serviço BitTorrent no Canadá. Como justificativa, alega-se que a redução da pirataria se deve ao lançamento do serviço de streaming de vídeos do Netflix no país, que ocorreu há três anos.
Fonte: CNET