Windows 10 ultrapassa Windows 7 e se torna SO mais usado do mundo

windows-10-s

A Microsoft fechou 2018 com uma importante marca para seu principal produto. Segundo análise feita pela consultoria NetApplications, o Windows 10 enfim superou a popularidade de seu predecessor mais bem-sucedido, o Windows 7. Estimativas da consultoria apontam que o sistema operacional está instalado em 39,22% dos desktops e notebooks em todo o mundo; enquanto o Windows 7 aparece em 36% deles. Em números expressos, o Windows 10 já roda em mais de 700 milhões de dispositivos, somando também smartphones e tablets, bem como o console Xbox One.

O Windows 7 ainda mantém sua base instalada devido à falta de atualização por parte de usuários com máquinas de mais de 5 anos de idade, além de empresas que se valem de aplicações legadas específicas para o antigo sistema operacional. A Microsoft, porém, vem ampliando suas forças em comunicação e marketing para promover a mudança para o SO mais recente, incluindo ofertas de atualizações gratuitas e até mesmo uma campanha de marketing intitulada “PC Does What?”.

Vale lembrar que 2019 é o último ano de suporte oferecido pela Microsoft ao Windows 7. A partir do dia 14 de janeiro de 2020, a companhia deixará de fornecer atualizações de segurança ao sistema (exceto a empresas que optarem por fazer parte do programa ESU — Extended Security Updates —, focado em atualizações de segurança para SOs antigos da empresa).

Fonte: The Verge

Novo Ministro da Ciência e Tecnologia quer ampliar acesso à banda larga

marcos pontes ciencia e tec_625

O novo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos Pontes, falou nesta quarta-feira, 2/1, sobre as diretrizes da sua gestão na pasta, destacando a necessidade de divulgar iniciativas de ciência e tecnologia e de ampliar o acesso à Internet no país. As informações são da Agência Brasil.

“Pretendemos levar ciência e tecnologia junto com o Ministério da Educação e tentar promover a carreira de pesquisador, motivar jovens para as profissões de pesquisa. Também vamos promover maior divulgação científica”, afirmou Pontes, que ficou conhecido como o primeiro astronauta brasileiro a ir para o espaço.

Durante a cerimônia de posse, o novo ministro, que substitui Gilberto Kassab no cargo, também chamou a atenção para a importância de ampliar o acesso à Internet de banda larga entre os brasileiros, conforme a Agência.

“Nós temos um país muito grande. Este é um dos esforços que a gente tem que fazer. Sabemos que tem regiões mais remotas, mais difíceis de se levar banda larga. Mas é muito importante para as escolas, para as famílias como um todo para trazer para a realidade atual”, disse Pontes, que apontou que pretende manter programas de inclusão digital.

Fonte: IDG Now