Boeing planeja lançar smartphone que se autodestrói

A companhia aeroespacial Boeing está desenvolvendo um smartphone que se autodestrói. No caso, ele apaga todas as informações e softwares caso a opção seja ativada.






O smartphone que se autodestrói

O telefone é chamado de “Black” e rodará o sistema operacional Android. Seu sistema de segurança apaga todas as informações do celular caso ele seja invadido virtual ou fisicamente.
De acordo com a Boeing, o smartphone é selado com epoxy e mecanismo anti-invasão. Caso alguém tente acessar o dispositivo ao abrir o seu case, por exemplo, ele se autodestrói.
Consumidores comuns, porém, não precisam se animar, pois o dispositivo é desenvolvido com foco em agências governamentais. Basicamente, é um aparelho para espiões, no estilo James Bond da vida real.
A Boeing diz que as informações do smartphone, inclusive conversações por voz, são transmitidas e armazenadas de uma maneira extremamente segura. Como o dispositivo contém “segredos de comércio”, todas as informações técnicas do aparelho também são mantidas no escuro.
As pessoas que tiverem acesso a um desses produtos terão de assinar um contrato para manter sigilo sobre as especificações técnicas do aparelho.
Não há informações de quantas unidades foram encomendadas. Mas, levando em conta que a empresa já desenvolveu no passado dispositivos para o Departamento de Defesa dos Estados Unidos, é muito provável que ele abasteça as autoridades norte-americanas.

Fonte: Baboo

Samsung NX, câmera mirrorless com corpo muito pequeno, vaza na Internet

Samsung pode estar preparando uma nova câmera mirrorless de tamanho compacto. Imagens vazadas na Internet mostram um corpo mínimo, com somente 35 mm de espessura. A chamada NX Mini deverá chegar em março com preço ainda indefinido.



Apesar do tamanho, a NX Mini terá um sensor BSI CMOS de 20 megapixels de uma polegada. Suas lentes são removíveis. Os rumores apontam para um conjunto composto por uma lente fixa de 9 mm e somente 12 mm de espessura, e outra entre 9 mm e 27 mm, com zoom padrão.
O modelo ainda deverá contar com um painel LCD de 3 polegadas ajustável, flash integrado e capacidade de capturar imagens continuamente a 22 frames por segundo. Outras especificações esperadas são ISO entre 160 e 12800, captura de vídeos em Full HD velocidade de abertura de 1/16000s.
Com sua lente é similar ao usado na RX100 Mark II, da Sony, a mirrorless NX Mini da Samsung não deverá se tratar de uma top de linha, portanto o preço não deverá ser tão alto quanto ao modelo anterior, cujo tamanho se aproximava mais de uma DSLR.
Fonte: Tech tudo

Novo híbrido da HP tem tela que gira 360 graus

A HP anunciou mais um notebook híbrido, o Pavilion x360.  O destaque é sua tela HD que gira 360 graus, unindo a parte da tela com a do teclado. Tal design segue os mesmos princípios do híbrido Yoga, da Lenovo.


O notebook vem equipado com a nova família de processadores do tipo System on a Chip da Intel, o Atom Z3000, codinome Bay Trail. O chip de quatro núcleos suporta Wireless Display (WiDi), resolução 2K (2560 x 1600) e sua arquitetura é de 64 bits. No caso do HP, a resolução não passa de 1366 por 768 pixels. A tela tem 11,6 polegadas e é sensível ao toque, reconhecendo até 10 pontos simultâneos. Fazem parte do conjunto memória RAM de 4 GB e armazenamento interno de 500 GB.
Disponível nas cores vermelho brilhante e cinza, a expectativa é que o Pavilion x360 chegue às lojas americanas no dia 26 de Fevereiro pelo preço inicial de 400 dólares (150 dólares mais barato que o preço inicial do Yoga). Além do x360, a HP também anunciou dois tablets com Windows 8.1: o ElitePad 1000 e o ProPad 600.
Fonte: Info

Empresa revela Blackberry Z3, smartphone de US$ 200

A Blackberry lançou nesta terça-feira seu novo smartphone, o Blackberry Z3, um celular com tela de 5 polegadas em alta resolução e com o novo sistema operacional Blackberry OS 10.2.1; o aparelho custará US$ 200. O celular é o primeiro da parceria com a empresa chinesa Foxconn e também tem em sua composição 1.2 GHz dual-core, 1.5 GB de RAM e espaço de 8 GB.


O celular tem como alvo o mercado da Indonésia, país onde o aparelho será lançado primeiro. O Blackberry Z3 também tem câmera traseira de 5.5 megapixels, câmera frontal de 1.1 megapixels e rádio FM interna. Seu estilo é bem similar aos celulares da Nokia, com borda arredondada.  
A empresa também lançou o Blackberry Q20, um celular que mantém o estilo da companhia com teclado QWERTY e uma tela touchscreen 3.5 polegadas; além das conhecidas teclas “Menu”, “Back”, “Send” e “Fim” e o Trackpad integrado e novo hardware – ainda não informado. Sucessor do Q10, o novo gadget da empresa mira o mercado global.
O CEO da Blackberry, John Chen, afirma que a companhia criou uma estratégia para “reassegurar a confiança do consumidor”. Chen que está na empresa desde novembro de 2013, tenta recuperar a empresa após perder em um ano 40% do mercado nos Estados Unidos.
A empresa também revelou a nova geração dos serviços BES (Blackberry Entreprise Service), o BES 12 para administrar rede de celulares e unificar as plataformas existentes; e a nova suíte de programas do BBM, software de conversação por texto da companhia, agora com criptografia para proteger as conversas. Os dois programas tem foco no mercado em empresas.
Fonte: Terra

Blackphone, smartphone com foco em segurança, é lançado no MWC 2014

Após as revelações de espionagem norte-americana, há uma crescente demanda por produtos de celular que têm como objetivo manter a privacidade de seus usuários.



O mais novo lançamento é o Blackphone, que funciona com Android, do Google, e faz criptografia de textos, ligações e videochats lançado no pavilhão espanhol do congresso sobre mobilidade, o MWC 2014, que ocorre em Barcelona desde segunda-feira (24).
O lançamento pretende atingir um mercado de produtos de segurança estimado em US$ 560 milhões em 2013 e que deverá dobrar para US$ 1 bilhão até 2015, de acordo com a empresa de pesquisas ABI Research.
A operadora alemã Deutsche Telekom disse que também está preparando o lançamento de um aplicativo de smartphone que criptografa voz e mensagens de texto, se tornando a primeira grande operadora a lançar um produto do tipo para todos os usuários.
A Swisscom disse na semana passada que registrou o triplo de downloads para seu serviço de mensagem seguro iO, que faz criptografia de chats e ligações e armazena todos os dados na Suíça.
Fonte: Ig



Smartphone finíssimo Gionne Elife S5.5 aposta no design

Diferente do que costumamos ver no Brasil, ou até em outros países, a fabricante chinesa Gionne apresentará durante a Mobile World Congress o smartphone Elife S5.5. Trata-se de um aparelho focado no design.


A construção do Elife S5.5 é muito peculiar. Ele é formado por uma peça única de metal (uma liga de magnésio) e duas telas com proteção Corning Gorilla Glass. Graças a sua construção, a espessura é de 0,6 milímetros, ou 5,5 para ser mais exato – daí o nome S5.5 (ou será que é para pegar carona no Galaxy S5?). Para se ter uma ideia do que isto representa, a empresa fez a comparação com quatro folhas de papel A4 de gramatura padrão de mercado. É muito pouco. Com isso ele leva o título de smartphone mais fino do mundo.

Se você pensa que espessura faz a configuração, então stá muito enganado. A estrutura suporta a seguinte especificação:
• Android 4.2, com customização Amigo 2.0


• Tela de 5 polegadas super AMOLED com resolução de 1920 por 1080 pixels (441 ppi);


• Processador MTK 6592 de oito núcleos rodando no máximo a 1,7 GHz;


• Memória 2 GB LPDDR3


• Armazenamento de 16 GB


• Câmera de 13 megapixels e frontal de 5 megapixels com 95 graus de visão e auto foco;


• Rede 3G (HSPA+), Wi-Fi 802.11b/g/n e Bluetooth 4.0;


• Bateria de 2300 mAh;


• Dimensões LxAxP: 14,5 x 7,0 x 0,6 cm

Não é à toa que a marca faz sucesso. Os aparelhos são bons. O preço estimado é de 370 dólares ou cerca de 862 reais, sem impostos ou despesa de envio.
Fonte: Info

Yoga Tablet 10 HD+: design incrível e bateria durável

O Yoga Tablet 10 HD+ é um dos protagonistas do estande da Lenovo no MWC 2014. Tivemos a oportunidade de testar a novidade, que tem no design e na bateria seus grandes trunfos. Confira as primeiras impressões!



A Lenovo parece não ter medo de ousar. O Yoga Tablet 10 HD+ está longe de ser um tablet comum, e a diferença toda está no design. Ele conta, na traseira, com uma pequena base de metal, que pode ser aberta e fechada dependendo da vontade do usuário. É mais ou menos o que várias capas prometem fazer para os tablets comuns, para que eles possam ser posicionados “em pé”.



A base funciona muito bem e mantém o aparelho estável em superfícies planas. Há, no entanto, um pequeno problema de planejamento. A câmera traseira fica na parte inferior do tablet, muito próxima à abertura da haste. O resultado? A base, quando aberta, fica exatamente no campo da câmera, e todas as fotos saem com um fantasma de metal no canto. Sob uma análise fria, o problema não parece grande; afinal, os tablets não são as câmeras mais populares do mundo.



De resto, o design do Yoga é espetacular. O aparelho é bem acabado e tem uma composição premium, todo em alumínio. Até por isso, ele não é dos mais leves, com seus pouco mais de 600 g, mas tem um tamanho bastante razoável para um tablet de 10,1 polegadas. O gadget foge do comum e consegue fazê-lo de forma elegante.



O melhor do Yoga é a bateria. Ela fica localizada na base cilíndrica e tem capacidade de 9.000 mAh. Um feito muito, muito impressionante, que garante cerca de 18 horas de uso contínuo, segundo a promessa da Lenovo. Infelizmente, não pudemos fazer o teste – este vai ficar para o review completo.



A tela tem ótimo contraste e resolução 1920 x 1200 pixels, com brilho ajustado automaticamente de acordo com a iluminação do ambiente. Durante nossos testes, ela respondeu muitíssimo bem ao toque, inclusive com comando multitouch. As demais especificações incluem um processador Qualcomm Snapdragon 400 quad-core de 1,6 GHz, 2 GB de RAM e câmera frontal de 8 megapixels.
O Yoga Tablet 10 HD+ roda Android 4.3 e não tem data nem preço confirmado para chegar ao Brasil. Nos Estados Unidos, ele custa US$ 349, o que equivale hoje a pouco mais de R$ 800. Por aqui, em Barcelona, definitivamente gostamos do que vimos. 
Fonte: Tech tudo

Galaxy S4 recebe atualização oficial do Android 4.4.2

Android 4.4.2 ‘Kitkat’ começou, finalmente, a ser liberado para donos de Galaxy S4 4G, modelo GT-I9505. A atualização chega pouco depois do update para a versão com o processador Exynos 5 do aparelho, de oito núcleos e somente 3G e traz pequenas mudanças no design do sistema e algumas funcionalidades extras.



A mudança mais perceptível na interface é o uso de ícones brancos nas notificações, em detrimento dos símbolos coloridos usados pela Samsung desde o início da linha Galaxy. A barra de notificações também está transparente, dando uma sensação de leve aumento do tamanho da tela.
O desempenho também recebeu melhorias. Graças à melhor gestão de memória do Android 4.4, o Galaxy S4 consegue entregar resultados melhores em testes de benchmark, mas deve refletir pouco no uso no dia a dia, já que seu desempenho já era considerado satisfatório graças ao processador Snapdragon presente no hardware.
Já o software ganhou algumas funções extras, como um atalho para a câmera via tela de bloqueio, que agora também mostrará capas de álbuns em tela cheia quando estiver tocando música. O teclado foi otimizado para uso em modo paisagem, melhorando a experiência na digitação por gestos, e ganhou novos emojis.
Além disso, o Android 4.4 traz consigo algumas mudanças como a substituição do app de mensagens pelo Hangouts (opcional), configuração de launcher padrão, impressão sem fio, entre outras.
O update começou a ser liberado via Samsung Kies e OTA na Europa. Ainda não há previsão da chegada do update para aparelhos atrelados a operadores de telefonia brasileiras.
Fonte: Tech tudo

Nokia lança celular a R$ 100 e mostra linha com Android

 Nokia anunciou nesta segunda-feira, durante o Mobile World Congress, em Barcelona, uma nova estratégia para voltar a ganhar volume de clientes. A marca finlandesa, que já foi a mais vendida do mundo e perdeu espaço nos últimos anos para Apple e as coreanas Samsung e LG, mostrou cinco novos aparelhos – todos eles voltados primordialmente para os mercados emergentes – e com preços a partir de 29 euros (cerca de R$ 100). A empresa, porém, não confirmou se os valores anunciados em Barcelona serão os mesmos praticados no Brasil.

Nokia 220
Nokia XL e Nokia X (novos aparelhos com Android)



A maior novidade foi a criação da linha X, que ficará posicionada abaixo dos aparelhos topo de linha Lumia, e que será o primeiro Nokia com sistema operacional Android. De acordo com a marca, o Android embarcado nos smartphones da linha X ao invés de ter serviços do Google (como o Maps ou o Drive) possuirá as aplicações da Microsoft ou da própria Nokia (como o serviço de mapas Here e o de armazenamento na nuvem OneDrive.
Os aparelhos da nova linha X terão preço incial de 89 euros (cerca de R$ 290) para o X que será lançado ainda neste mês na Europa; 99 euros (cerca de R$ 320) para o X+ e 109 euros (cerca de R$ 350) para o XL – estes dois últimos a serem lançados no próximo trimestre. Porém, para o Brasil, virão apenas o X e o XL.
Mais uma vez com discurso voltado para os mercados emergentes, a Nokia mostrou o modelo 220, o que chamou de telefone com acesso à internet mais acessível (em termos de preço) do mercado: 29 euros. O discurso da Nokia é ter uma estratégia para conquistar o maior número possível de clientes dentre os novos 1 bilhão de usuários que passarão a ficar conectados nos próximos anos.
Por fim, há também um lançamento na linha Asha (a linha de smartphones básicos da marca): o 230, o qual foi classificado como o touch screen mais acessível do mercado. O modelo será comercializado por 45 euros (cerca de R$ 150).
A linha Lumia – que reúne os aparelhos mais caros da Nokia – não teve novidades, mas a companhia não perdeu a oportunidade de afirmar que os preços desses modelos também serão reduzidos, sem detalhes de quanto e quando.

Mozilla ganha mais smartphones com Firefox OS

A Mozilla anunciou novas parcerias para comercializar celulares com seu sistema operacional, o Firefox OS. Durante o Mobile World Congress, evento que acontece nesta semana na Espanha, a Alcatel OneTouch, Huawei, LG e ZTE vão mostar diversos modelos de smartphones e tablets com a plataforma.
Alcatel OneTouch Fire C



No Brasil, são comercializados dois modelos com a plataforma, o Alcatel One Touch Fire e o LG Fireweb, por meio da operadora Vivo. O sistema está presente em 15 mercados no mundo, e deve chegar em mais 12 países em 2014.
Alguns modelos que terão o sistema da Mozilla são o ZTE Open C e Open II, o Alcatel OneTouch Fire C, Fire E, Fire S e o tablet Fire 7. Os primeiros smartphones com o Firefox OS foram lançados no ano passado. A empresa quer atingir as pessoas que estão tendo seu primeiro contato com a internet, portanto, foca em telefones com custo acessível.
Atualização

A Mozilla também divulgou que novos recursos serão adicionados ao Firefox OS neste ano. A empresa promete uma navegação mais intuitiva, suporte a redes 4G e celulares com dois chips, criação de ringtones customizáveis e contas Firefox para integrar serviços da loja de aplicativos, backup, armazenamento, entre outros.