Bateria portátil de 24.000 mAh é como um pequeno reator que cabe no seu bolso

Manter seus smartphones, tablets e outros gadgets funcionando durante todo o dia pode ser mais importante para você do que levar pouco peso na mochila. Se for o caso, a mais nova bateria portátil da Limeade lhe será útil: ela oferece absurdos 24.000 mAh – é quase o triploda bateria do iPad!


Surpreendentemente, a Limefuel não ocupa muito espaço: são 15,5 x 7,9 x 2,3 cm. Ela é pesadinha, no entanto, com seus 505 g.
Mas, enquanto outras baterias portáteis dão carga suficiente apenas para você fazer uma ou outra chamada no celular, a Limefuel é tão potente que poderia carregar sete vezes a bateria de um Galaxy Note 3, por exemplo. Ele também possui duas entradas USB 2.4A, para que você possa carregar mais de um dispositivo ao mesmo tempo; e luz LED para você usá-la… como lanterna. Sério.

Uma recarga completa desta bateria portátil dura até 16 horas. Mas, por ser tão grande, basta recarregá-la parcialmente à noite – você só precisará fazer isso de tempos em tempos.
A Limeade promete que sua bateria é compatível com todos os smartphones e tablets mais conhecidos, além de leitores de e-book, câmeras point-and-shoot, players de música e consoles portáteis (nada de laptops, no entanto). Ela também possui proteção contra curtos-circuitos, sobrecarga e explosões.
A Limefuel não é barata: ela custa US$ 150. Mas a empresa tem outros modelos mais em conta, como a Blast L130X: ela oferece 13.000 mAh, custa apenas US$ 40 e foi aprovada no teste do Lifehacker
Fonte: Gizmodo

Case para iPhone Yellow Jacket inova ao colocar taser embutido na traseira

Um case para os iPhone 5C e iPhone 5S, exibido durante a CES 2014, promete afugentar os ladrões de celulares. Chamado de Yellow Jacket, a capa para smartphones Apple vem com um taser – arma de eletrochoque – embutido na traseira.



O produto consiste em um case de borracha simples conectado a uma base maior, com bateria e pinos elétricos. O aparelho demora quatro horas para ser completamente carregado e pode ser usado contra possíveis bandidos por até 50 vezes. Caso não ocorra qualquer incidente, o usuário poderá utilizar o dispositivo para dobrar a vida útil da bateria do iPhone.
A edição do Yellow Jacket mostrada na CES 2014 foi pensada para os modelos 5C e 5S, com capacidade de gerar 950 mil volts e 1.3 miliamperes. O choque causado pelo taser pode gerar espasmos musculares em quem for atingido. Ter um iPhone protegido pelo dispositivo sai por US$ 149 (cerca de R$ 350).
Uma primeira edição do aparelho já havia sido desenvolvida para iPhones 4 e 4S, mas era bem menos potente. Ela usava a bateria do celular para produzir 650 mil volts e 0.8 miliamperes. O dispositivo de US$ 99 (aproximadamente R$ 230) causava dor, mas não paralisava o possível ladrão.
Segundo o cofundador do dispositivo, Sean Simone, o produto poderia ser uma resposta ao crime mais comum na cidade de Nova York: roubo de iPhones. Apesar de ter sido pensada para o público de lá, a ideia, provavelmente, ganharia fãs por aqui.
Fonte: Tech tudo

Por US$ 2,3 bilhões, Lenovo compra a divisão de servidores x86 da IBM

Os rumores surgiram há algum tempo e nenhuma das partes fez questão de negar. Hoje, veio a confirmação: por US$ 2,3 bilhões, a Lenovo é a nova dona da divisão de servidores x86 da IBM. Com o perdão do trocadilho, trata-se de um verdadeiro negócio da China!



A aquisição remete ao ano de 2005, quando a Lenovo comprou a divisão de PCs da IBM. Naquela época, já havia indícios de que este segmento não teria um futuro tão promissor nos anos seguintes, mesmo assim, o negócio foi de extrema relevância por ter permitido à companhia chinesa alavancar o seu nome, tanto que hoje a Lenovo é considerada líder global de vendas de PCs, apesar do declínio da categoria.

A compra da divisão de servidores também é importante, por uma série de razões. Primeiro porque este é o maior negócio envolvendo empresas de tecnologia da China. O recorde anterior pertencia à Baidu, que adquiriu a companhia NetDragon Websoft por US$ 1,85 bilhão no ano passado. A divisão de PCs da IBM custou um pouco menos à Lenovo: US$ 1,75 bilhão.

É necessário considerar também que, apesar de o mercado de servidores x86 já ter tido dias melhores, a Lenovo assumirá um negócio que já possui uma base consistente de clientes, o que a dispensa do árduo trabalho de ter que fixar sua marca aos poucos, tal como a empresa vem tentando no segmento de dispositivos móveis.

Há ainda outro fator: apesar de esta ser considerada a aquisição mais cara por uma companhia tecnológica chinesa, não se pode dizer que a Lenovo não conseguiu um bom preço. Isso porque, cerca de um ano atrás, a intenção da IBM era vender a sua divisão de servidores por US$ 6 bilhões, aproximadamente.

A gigante norte-americana vai embolsar quase três vezes menos (US$ 2,07 bilhões em dinheiro e o restante em ações), mas também está longe de ter saído em desvantagem: a IBM terá mais espaço para se concentrar no desenvolvimento de software e no licenciamento de tecnologias, duas das suas principais fontes de receita nos últimos anos.

Não ficou claro se a Lenovo ostentará a marca IBM nos seus servidores x86 por algum tempo, tal como fez com a divisão de PCs, mas como pequenas e médias empresas chinesas estão sendo vistas como seus clientes mais importantes a partir de agora, talvez nem seja necessário.

Fonte: Tecnoblog

Hackers invadem Twitter da UPP e da Secretaria de Segurança do RJ

Os perfis oficiais das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) e da Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro no Twitter foram invadidos por hackers nesta quinta-feira. Nos ataques, o grupo, que afirma ser parte do Anonymous, tuitou mensagens que relacionaram as UPPs com o Destacamento de Operações de Informações-Centro de Defesa Interna (Doi-Codi) na época da ditadura militar, além de anunciarem um ato contra a realização da Copa do Mundo no Brasil.

“Moradores queimados, choques elétricos, asfixia, mulheres obrigadas a ficar nuas… UPP ou DOI – CODI? #ForaCabral e cia..”, escreveu o grupo no Twitter da UPP. “E só pra lembrar… #naovaitercopa!”, publicou em outra mensagem.
No perfil da Secretaria de Segurança, os hackers postaram uma imagem anunciando o “1º ato nacional em repúdio à Copa do Mundo”, marcado para o dia 25 de janeiro no hotel Copacabana Palace.
A assessoria de imprensa das UPPs confirmou a invasão e afirma que está trabalhando para resolver o problema.
Fonte: Terra

Sharp Aquos mini SHL24, um smartphone de 4,5 polegadas com display IGZO Full HD

Se tem uma marca japonesa que eu sempre gostei é a Sharp. Ela foi por muitos anos referência em televisores, até parcerias mal acabadas resultarem em depreciação da marca, permitindo que LG, Samsung e Sony avançassem no setor. Entretanto ela detém uma excelente tecnologia de displays, tanto é que ela é a principal fornecedora da Apple e equipou o Nintendo 3DS.



Por essas e outras que eu lamento o fato de que a Sharp não vende sua linha mobile fora do Japão, pois eles são muito interessantes. O mais novo hardware a dar as caras é o Aquos mini SHL24, um smartphone de 4,5 polegadas que conta com um display IGZO Full HD, totalizando impressionantes 487 pixels por polegada.
Só para se ter uma ideia o HTC One possui 468 ppi em seu display de 4,7″. O iPhone 5s, 4″ e 326 ppi. O Galaxy S4, 440 ppi em 5″. O aparelho da Sharp só perde para o Vivo Xplay 3S, com display Quad HD de seis polegadas e 490 ppi, sendo que quem fabricou essa tela provavelmente foi a LG, já que ela apresentou um display LCD de 5,5 polegadas com 1,2 mm de espessura e resolução de 2560 x 1440 pixels, totalizando 538 ppi.
O design do aparelho é bem reduzido, o que permite que o display ocupe bem mais espaço. O Aquos mini SHL24 ainda conta com SoC Snapdragon 800 MSM8974 da Qualcomm, quad-core com clock de 2,2 GHz e GPU Adreno 330, 16 de espaço interno com entrada para Micro-SD, câmera traseira de 13 megapixels e frontal de 1,9 MP, conectividade 4G/LTE, Android 4.2 Jelly Bean e especificação IPX57, o que indica que ele é a prova de poeira e água.
Ainda não há informações de quando ele será lançado e preço, mas desde já é uma pena que um aparelho pequeno e tão bem construído não será lançado em outros mercados; eu penso que a Sharp está perdendo uma boa oportunidade, mas pode ser que o mundo não seja um mercado interessante para ela, vai saber.
Fontes: Engadget, Meiobit

Hacker famoso diz que Windows 9 chegará aos fabricantes de PCs em outubro

Não é segredo algum que o Windows 8 não vem fazendo um grande sucesso, indo contra a ideia da Microsoft e de seus parceiros de que uma plataforma Windows renovada ajudaria a incentivar as desaceleradas compras de PCs. Em vez disso, o novo sistema operacional diminuiu ainda mais os números de venda – o que não parece ter melhorado com a atualização para a versão 8.1 do software.

Buscando resgatar as fortunas das fabricantes de computadores – e a sua própria – a Microsoft estaria apostando todas as suas fichas nas mudanças da futura plataforma Windows 9, que reportagens da imprensa internacional indicavam que deveria ser lançada em abril de 2015. No entanto, informações de uma fonte confiável apontam que o novo sistema operacional deve chegar muito antes disso.
Conhecido por ter fontes dentro da Microsoft e compartilhar informações precisas sobre os planos da empresa, o hacker russo WZor postou mensagens afirmando que as informações divulgadas estão completamente erradas. “Win 9 lançado em abril de 2015? Não! Não! Não”, exclamou ele em um tweet.

Cronogramas

Segundo o hacker, a versão final do sistema operacional — que é liberada com antecedência para os fabricantes de PCs instalarem em suas máquinas antes de liberá-la (chamada Windows 9 RTM) — será disponibilizada em outubro deste ano. Essa informação indicaria um lançamento público pouco tempo depois, o que aconteceria muito antes da data de 15 de abril que havia sido divulgada.

Fontes: BGR, Tecmundo