HP vende novos computadores com Windows 7 após forte demanda popular

Windows 8 não foi o sucesso que a Microsoft esperava, prova disso é que a HP decidiu dar aos consumidores que querem comprar um computador novo a opção de levá-lo com a versão anterior do sistema operacional. Em anúncio em inglês, no seu site para os Estados Unidos, a empresa avisa que o Windows 7 voltou. O motivo seria a forte demanda popular por notebooks e desktops com o software.



Muitas críticas vêm sendo feitas ao Windows 8, que revolucionou o design e também o modo de interagir com o sistema operacional. Voltada para comandos de toque e com um visual bem diferente, a plataforma revive a resistência ao Windows Vista, que também passou por problemas de aceitação.

Assim como aconteceu na época do Vista, as fabricantes parecem estar preocupadas com a má reputação do Windows 8. Na época, muitas deixaram de comercializar suas máquinas com o novo sistema para vendê-las com o Windows XP. Agora, a HP foi a primeira a revelar que voltará a usar o Windows 7 em computadores novos.
Por padrão, os novos computadores da empresa sairão de fábrica com o Windows 7, e o Windows 8 será uma das possibilidades de upgrade disponíveis. Para quem desejar um produto com a versão anterior, o desconto pode ser de até US$ 150 (R$ 375) na loja online da HP nos Estados Unidos.
Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da HP informou que “não está no roadmap brasileiro voltar a vender produtos com Windows 7”. Entretanto, confirmou a existência de peças publicitárias para cinco produtos equipados com ele. O que, ainda de acordo com a fabricante, não quer dizer que a HP está deixando o Windows 8 de lado. Apenas oferecendo alternativas ao consumidor.
A própria Microsoft também parece estar preocupada com o Windows 8. Recentemente, saíram notícias de que a empresa planeja antecipar o lançamento de um sucessor para esta atual versão do sistema. O Windows 9 deve ser anunciado já em abril, e chegar ao mercado no início do ano que vem.
Fonte: Tech tudo

LG anuncia novo monitor da série Cinema Screen de 24 polegadas

A LG anunciou mais um produto na sua linha de monitores da série Cinema Screen: o modelo MP76, que é equipado com painel AH-IPS de 24 polegadas. 


O monitor, que estará disponível inicialmente no mercado asiático até o fim deste mês e sem preço divulgado, possui resolução de 1920×1080 e vem com adicionais como a tecnologia Flicker Safe e o Reader Mode. 
“O MP76 traz o balanço perfeito entre design moderno, excelente qualidade de imagem e funcionalidades que garantem mais conforto. A LG continuará criando monitores que se encaixem dentro das expectativas dos consumidores em suas casas e escritórios”, disse Hyoung-sei Park, chefe da divisão de negócios da LG.


Fonte: Tecmundo

Lançado em 2001, Windows XP ainda roda em 95% dos caixas eletrônicos do mundo

O Windows XP terá seu suporte encerrado definitivamente em 8 de abril deste ano. Convenhamos, a versão aguentou bem: seu lançamento aconteceu em agosto de 2001. A sua “aposentadoria” já era esperada, portanto. Mas, mesmo assim, muitas empresas não se prepararam para ela, dentre as quais, bancos: 95% dos caixas eletrônicos de todo o mundo ainda rodam o Windows XP.




A estimativa foi fornecida ao The Verge pela NCR, companhia norte-americana especializada em ATMs (sigla em inglês para estes terminais) e que fala com a propriedade de ser um dos principais nomes do ramo.

Considerando apenas os Estados Unidos, esta porcentagem indica que há cerca de 400 mil caixas eletrônicos nesta situação e, de acordo com a KAL, empresa que fornece software para estes equipamentos, a previsão é de que apenas 15% tenham seu sistema operacional substituído até o mês de abril.

No Brasil, os bancos tratam do assunto de maneira discreta, portanto, não há dados oficiais, mas se sabe que o Windows XP também é bastante utilizado nos terminais bancários espalhados pelo país. Não é regra, vale frisar. O Banco do Brasil, por exemplo, começou a utilizar Linux em seus ATMs a partir de 2009. O problema é que boa parte das instituições atuantes no país reflete o cenário global.

É verdade que o lema “em time que está ganhando não se mexe” contribui para esta situação, mas é fato que a migração de plataformas em ATMs é tudo, menos fácil. O sistema operacional substituto tem que ser testado e homologado, não só para garantir comunicação com os sistemas bancários como também para fins de auditoria.

Há também a necessidade de treinar equipes de TI, analisar os requisitos de hardware (muitos ATMs terão que ser completamente trocados), verificar a compatibilidade com tecnologias essenciais aos serviços financeiros e assim por diante.

Este tipo de mudança é tão complexo e custoso que as instituições bancárias, de maneira geral, preferem adiar ao máximo o trabalho. Isso aconteceu inclusive na migração para o Windows XP: até meados dos anos 2000, era muito comum encontrar caixas rodando o OS/2, uma vez que o suporte desta plataforma só foi encerrado em 2001.

O fim do suporte do Windows XP não significa que, de uma hora para a outra, este sistema ficará completamente inseguro, mas os riscos de exposição a vulnerabilidades e os custos de manutenção aumentarão progressivamente, portanto, os bancos terão que mudar seus terminais, queiram ou não.

Nos Estados Unidos, o substituto predominante será o Windows 7, com muitas instituições devendo fechar contratos com a Microsoft ou com companhias de segurança para conseguir manter os terminais com Windows XP em níveis razoáveis de segurança até o fim da migração.

É claro que as instituições brasileiras na mesma situação não deverão escapar deste processo, mas como os sistemas financeiros daqui são diferentes e mais complexos em vários aspectos (sem contar a lei do time que está ganhando), é bom não esperar por nada tão imediato.

Fonte: Tecnoblog

Microsoft compara Windows 8 ao Windows Vista

Para o usuário final, o Windows 8 pode estar muito à frente do Windows Vista. Mas para quem trabalha na empresa que o produziu existem semelhanças entre os dois sistemas operacionais. Nos corredores de Redmond, a Microsoft compara o Windows 8 ao Windows Vista, de acordo com duas postagens feitas no Twitter por Paul Thurrott, autor do site WinSuperSite.





Microsoft compara Windows 8 ao Windows Vista, mas desempenho das plataformas não é igual, segundo especialista

“Podemos chamar o Windows 8 de novo Vista? Não tão rápido, diz o analista”, escreveu Thurrott, em alusão ao que é dito na mídia por outros especialistas no assunto. “Chame do que quiser. Isso [comparar Windows 8 e Vista] é o que eles fazem dentro da Microsoft”, acrescentou o blogueiro, ignorando a maioria das análises feitas no mercado a respeito das plataformas.

Pouco tempo depois um internauta rebateu o tweet, dizendo que o Windows 8 é melhor até do que o 7. “Mas isso, relacionado a ele ser o novo Vista, trata-se de vendas e aceitação no mercado”,explicou Thurrott, que concordou com o argumento. Na sequência, o blogueiro afirma que “o Windows 8 executa mais rápido no mesmo hardware que o Windows 7”, ressaltando o questionamento do internauta à sua informação inicial.
Windows 8 tem apenas 10% do mercado de sistemas operacionais

No começo de janeiro, a Net Applications divulgou dados sobre os sistemas operacionais para desktop no mês de dezembro de 2013. O relatório mostrou que Windows 8 e Windows 8.1, juntos, somam apenas 10,49% do mercado, enquanto o Windows 7 segue com folga na liderança, commarketshare de 47,52%.

O Windows Vista possui apenas 3,61% de participação, mas o que chamou a atenção foi o crescimento registrado por ele entre os dois últimos meses do ano passado. A alta foi mínima, de apenas 0,04%, mas impressionou pelo fato da plataforma ser considerada uma das piores da Microsoft – inclusive pelo CEO Steve Ballmer.

Fonte: Baboo