Modem com roteador ou aparelhos separados? O que funciona melhor?

Com o avanço da tecnologia, tornou-se muito comum encontrar aparelhos que façam várias funções. Um bom exemplo são os modems que também são roteadores, conhecidos como modem-routers. Esses equipamentos ficaram bastante comuns graças à adesão de provedores de Internet que enviam para um cliente um único aparelho, ao invés de dois. Porém, optar por um modem-router pode não ser a melhor escolha em alguns casos.



Modem-router pode limitar a velocidade da sua Internet
Os modem-routers são práticos por conterem duas funções em um único equipamento. Eles simplificam a instalação, além de normalmente virem junto com o plano de Internet. Porém, eles são ideais apenas para uso doméstico e em pequenas residências.
Entretanto, se sua casa ou apartamento for grande ou você utiliza aparelhos que demandem altas velocidades, um simples modem-router, como os que acompanham os planos de “internet via cabo”, pode não dar conta do recado.
A verdade é que o modem, também são roteadores sem fio, possuem antenas pequenas, com poucos dbi (decibéis isométricos) e podem apresentar sinais fracos, dependendo da distância ou de onde estejam instalados.
aso o seu plano de Internet tenha uma velocidade alta ou você deseje utilizar recursos que demandem alta velocidade, como stream de vídeo por compartilhamento local, a velocidade de sua rede local sem fio pode limitar a experiência, principalmente quando se utiliza apenas um modem-router.

Roteadores de alta capacidade têm função dedicada
Caso você esteja tendo problemas com o sinal de sua rede Wi-Fi dentro de casa, como quando o sinal não chega até o seu quintal ou varanda, a solução pode ser desligar a função de roteador do seu modem e deixá-lo apenas como dispositivo de acesso à Internet.
Nesses casos, um roteador Wi-Fi deverá ser conectado na porta “LAN” do seu modem, para que ele possa receber o sinal de Internet e assim distribuí-lo pela casa. Um roteador de melhor qualidade pode melhorar o sinal em caso de interferência ou quedas de sinal em locais específicos. Alguns aparelhos, como o Roteador Netgear Nighthawk Ac1900, possuem várias antenas que amplificam o sinal dentro da sua residência.
Roteadores que trabalham no padrão 802.11n oferecem suporte a velocidades de até 650 Mbps. Porém, essa velocidade dificilmente se concretiza no uso real do aparelho.
Há poucas opções de Internet no Brasil com velocidades tão extremas, mas, se você utiliza alguma delas, deve considerar a compra de um roteador de melhor qualidade com função dedicada. Os roteadores que atingem essas velocidades também são ideais para usos como compartilhamento de conteúdo digital entre os aparelhos da casa, caso de filmes e outros vídeos em alta definição.

Fonte: Tech tudo

Google trabalha em lentes de contato inteligentes para ajudar diabéticos

Enquanto o mundo da tecnologia parece obcecado em encontrar o “relógio inteligente perfeito”, os engenheiros do projeto Google X apostam em iniciativas bastante diferenciadas. A companhia anunciou na última quinta-feira (16) que está trabalhando na construção de uma “lente de contato inteligente” responsável por ajudar pessoas com diabetes a monitorar o nível de glicose em suas correntes sanguíneas.



O projeto foi desenvolvido com a premissa de que os novos aparelhos se mostram menos invasivos e dolorosos do que métodos tradicionais, que tipicamente envolvem picar um dedo e testar gotas de sangue múltiplas vezes por dia. Idealmente, o sensor seria capaz de gerar uma leitura a cada segundo, emitindo alertas a partir do momento em que a quantidade de glicose do sangue começasse a cair — para isso, a companhia estuda colocar um LED minúsculo nas lentes.

Babek Parziv, um dos cocriadores da novidade, exibiu em 2009 o protótipo de uma lente de contato capaz de medir sinais vitais, o que mostra que o novo gadget já vem sendo desenvolvido há um tempo considerável. Entre as empresas que já estudaram ideias semelhantes está a Microsoft, que apresentou um projeto do tipo desenvolvido em parceria com a Universidade de Washington em 2011.

Embora não haja previsão de quando as lentes de contato inteligentes devem chegar ao mercado, a Google afirma que está trabalhando junto ao FDA (órgão regulador dos Estados Unidos) e outros parceiros para tornar isso possível. Caso o projeto saia dos laboratórios da empresa, a expectativa é a de que companhias interessadas vão poder projetar aplicativos próprios para oferecer ferramentas de medição ao público.

Fonte: Tecmundo

Impressora 3D gigante pode construir casa em menos de um dia

Cientistas da University of Southern California estão desenvolvendo um projeto de impressão 3D que promete construir grandes casas em menos de um dia, segundo informações publicadas pelo site rt.com na quinta-feira. De acordo com os pesquisadores, o objetivo é poder criar estruturas inteiras de concreto utilizando uma impressora 3D gigante. O desafio é ampliar a impressão 3D para escala de construção.

Segundo a publicação, as máquinas de impressão 3D disponíveis atualmente permitem que os objetos sejam construídos a partir de polímeros, mas os cientistas querem permitir que as máquinas possam construir materiais com concreto. Conseguindo isso, o processo de construção começaria com o nivelamento da área onde a casa seria “impressa”, e em seguida utilizar guindastes para retirar o material produzido pela impressora gigante. De acordo com o site, o projeto de pesquisa inclui ainda o encanamento, revestimento elétrico e o acabamento da casa.

Foto de suposto LG Optimus F3Q mostra smartphone com teclado

Uma foto vazada na Internet sugere que o Optimus F3Q da LG terá um teclado qwerty físico e será equipado com o sistema operacional Android. O perfil do Twitter @evleaks, que postou a imagem na última quinta-feira (16), já havia exibido, em dezembro, um esboço de como deveria ser o smartphone.



Especula-se que o F3Q terá configurações bastante semelhantes às do Optimus F3. Provavelmente, o dispositivo será lançado com uma tela WVGA de 4 polegadas com 480p de resolução, câmera de 5 megapixel, processador Snapdragon 1.2GHz e bateria de  2.460 mAh. O teclado qwerty físico será móvel e pode ser “escondido” sob o display do aparelho.
Os rumores ainda indicam que o smartphone da LG será equipado com Android 4.1.2 Jelly Bean  – e não com a versão mais recente do sistema operacional, o 4.4.2 “KitKat”. O aparelho, assim como seu “irmão” F3, deve ter suporte à conexão 4G.
Ainda não foram dadas informações sobre a data de lançamento e preço do produto. Acredita-se, porém, que o Optimus F3Q chegará ao mercado com preço de um smartphone de entrada.
Fonte: Tech tudo