Recesso!!!!

Bom dia amigos e amigas do blog!

Venho por meio deste post informar que entraremos em recesso até dia 06/01. Aguarde nosso retorno com muitas novidades!!!

Abraços e feliz ano novo!!!


Estudo diz que Facebook está morto para jovens de 16 a 18 anos


Pelo visto o fim do Facebook está próximo se não houver uma mudança na rede quanto à privacidade. Segundo um estudo financiado pela União Europeia que tem Daniel Miller (antropologista da Universidade College London) como seu mentor, jovens de 16 a 18 anos usam cada vez menos a rede.
Miller foi mais enfático ao dizer que para essa faixa etária o Facebook está morto. O principal motivo se deve à adesão dos pais ao Facebook o que afugenta os jovens pelo controle deles quanto às publicações e compartilhamentos. O estudo foi realizado a pedido da União Européia pelo Global Social Media Impact Study e teve enfoque em jovens de 16 aos 18 anos em oito países no continente.
Fonte: MiniGeek

Banda larga cresceu 438% com uso de smartphones e tablets

De acordo com o levantamento mais recente da Telebrasil, os acessos à internet pelo sistema de maior velocidade somaram 122 milhões. As redes 3G já estão presentes, hoje, em 3.463 municípios do País.



O uso da internet por smartphones e tablets cresceu mais de cinco vezes (438%) desde 2010, segundo levantamento da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil). A banda larga como um todo, considerando também as conexões fixas, mais que triplicou nos últimos três anos, registrando 89 milhões de novos acessos. Até outubro de 2013, de acordo com o levantamento mais recente da Telebrasil, os acessos em banda larga somaram 122 milhões, o que significa uma proporção de 64 acessos em cada grupo de 100 habitantes.
A cada ano, um número maior de brasileiros passa a se conectar pela internet e o veículo principal têm sido os smartphones e tablets, seguindo uma tendência mundial de mobilidade. Só em 2013, 95% das novas conexões foram de banda larga móvel. As redes de terceira geração (3G), que permitem acesso à internet em alta velocidade, estão presentes em 3.463 municípios, que concentram 90% da população.
As prestadoras de telefonia móvel também têm estendido a competição ao segmento de banda larga móvel. No Brasil, 68% da população moram em cidades que contam com pelo menos três prestadoras de serviços de 3G.

A conexão pela rede fixa, que é mais adequada para regiões mais densas e geograficamente menores, também evoluiu significativamente. Desde outubro de 2010, o número de acessos em banda larga fixa subiu 46%.

Rede fixa
Levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgado nesta semana, comprovou o crescimento da banda larga fixa, que foi de 42% entre 2010 e 2012. Mostrou ainda que o crescimento do acesso em banda larga tem sido maior nos municípios menores, chegando a 120% nas cidades com menos 5 mil habitantes.
Outro levantamento, da Nielsen Ibope, também divulgado nesta semana, mostra que mais da metade (55%) dos brasileiros conectados à internet têm em seus domicílios acesso fixo com velocidade acima de 2 Mbps, o que representou um aumento de 30% em relação a outubro do ano passado.
O Ipea levou em conta também as desigualdades regionais existentes no Brasil e sugeriu a adoção de políticas públicas para fomentar a competição. A Telebrasil, em seus dois últimos painéis nacionais – o Painel Telebrasil -, tem apresentado propostas para a redução dessas desigualdades, que são evidenciadas por grandes diferenças de renda da população e elevada carga tributária.
Fonte: D24AM

8 previsões tecnológicas para 2014

As festas de fim de ano estão chegando e, além dos presentes de Natal e toda a comilança que os últimos dias de 2013 têm para oferecer, vale lembrar que daqui a poucas semanas já estaremos entrando em um novo ano. Para os amantes do futebol, um ano especial, afinal de contas, a Copa do Mundo de 2014 rola aqui no Brasil, algo que não acontece desde 1950.



Pois é, se o país vai ficar mais movimentado do que nunca graças ao evento, vale lembrar também que o mundo não para de funcionar por causa disso – e que o mercado de tecnologia evolui rapidamente, trazendo novidades como nenhum outro.

É claro que não ficaríamos para trás. Sim, estamos empolgados com a Copa, porém aqui gostamos mesmo é de novidades tecnológicas. E o que será que esse 2014 promete de mais “concreto” para nós, ávidos amantes da tecnologia?


1. Telas flexíveis chegando ao mercado



Os gadgets com telas flexíveis vêm ocupando lugar de destaque não só no noticiário tecnológico, mas também em praticamente todos os principais eventos do mundo direcionados às novidades desse mercado.


O fato é que, após vários anos com especulações e apresentações sem que houvesse um lançamento concreto ou pelo menos um direcionamento para o uso dessas tecnologias, tudo indica que 2014 pode ser o ano em que veremos pelo menos um lançamento de gadget com tela flexível.


Vale lembrar que a LG já tem dado pistas de que um aparelho com algumas características desse tipo de display pode chegar ao mercado no ano da Copa do Mundo. O detalhe é que ele ainda conta com uma construção capaz de se regenerar, algo que também chamou muito a atenção do público em geral.


2. Smartphones com telas 2K


As empresas já estão trabalhando pesado no desenvolvimento de dispositivos com displays de resolução 2K (2560×1440) e 6 polegadas, como o chinês Vivo Xplay, por exemplo, que traz uma tela com densidade de imagem de 490 ppi.

É bastante provável que o mercado siga essa tendência, e não é exagero acreditar que poderemos ter smartphones com telas 4K antes do final de 2014. A evolução do hardware dos smartphones também não dá indícios de que vai diminuir em 2014.

O Galaxy Note 3 já vem com 3 GB de RAM, por exemplo, e tudo indica que o mercado deve adotar a “cifra” como padrão para os grandes lançamentos de 2014. De quebra, os chips de 64 bits também devem ganhar força, como você pode ver a seguir.


3. Processadores móveis de 64 bits




Ainda falando do mercado de portáteis, vale destacar que em 2013 o iPhone 5S chegou ao mercado trazendo como seu principal diferencial a utilização de um processador de 64 bits. I

Isso garante mais poder de processamento aos aplicativos — desde que eles sejam otimizados para a nova arquitetura, é claro.

A novidade pegou o mundo de surpresa, principalmente fabricantes de processadores para smartphones, como a Qualcomm, que chegou a desdenhar do recurso, mas depois assumiu que foi pega de calças curtas.

A empresa anunciou recentemente o Snapdragon 410, o primeiro processador de 64 bits da companhia. Além disso, um Snapdragon top de linha será lançado e deve se mostrar bem mais poderoso. Ele também deve atingir o mercado em 2014. Desse modo, é possível acreditar que até o final de 2014 muitos aparelhos já contemplem uma CPU com esse tipo de processador.


4. As cartas marcadas


Todas essas novidades do mundo portátil serão bem-vindas, é claro – e muitas delas provavelmente deverão surgir em algumas “cartas marcas” desse mercado. Ou seja, como não poderia deixar de ser, iPhone 6, Galaxy S5, Galaxy Note 4, novo modelo de iPad Mini, entre outros, devem aparecer ao longo do ano.


5. Barateamento das TVs 4K




As telas 4K estão cada vez mais perto dos consumidores, e 2014 promete ser um ano importante para a tecnologia. Cada vez mais fabricantes estão desenvolvendo modelos com suporte ao ultra HD, e isso deve baixar consideravelmente o preço desses televisores.


Várias empresas estão investindo no setor, e a Dell é uma delas. A companhia prometeu monitores 4K por menos de US$ 1.000, algo impensável até os últimos dias de 2013. As TVs com essa qualidade de imagem também devem ganhar preços mais baixos.


Tecnologias mais eficientes para esse tipo de aparelho com certeza surgirão, e muitas novidades nesse sentido devem aparecer ao longo do ano. Isso também deve aumentar a procura por tais aparelhos – e incentivar até mesmo a produção de conteúdo específico para elas.

Outros modelos de TVs diferenciadas também podem chegar ao mercado. No fim de 2013, a LG, por exemplo, já surpreendeu com a apresentação de um aparelho com tela de 105 polegadas curvilínea – e que deixou muita gente de queixo caído. A tendência é que experiências desse tipo apareçam bastante em 2014.


6. Estabilização do mercado de consoles


Após o concorrido lançamento dos dois consoles de última geração, o PS4 e o Xbox One, tudo indica que a procura mais intensa pelos dispositivos comece a diminuir ao longo do ano – algo esperado e que é totalmente natural.

Até a metade de 2014 as companhias já devem ter conquistado o coração da maioria dos “early adopters”, o que deve acirrar a briga das empresas para conseguir convencer aqueles que ainda estão indecisos com relação ao seu novo console. Será que novidades a respeito do preço do PlayStation 4 no Brasil também surgirão?


7. Crescimento dos veículos elétricos




O sonho dos veículos elétricos finalmente parece estar se tornando realidade. A fatia de mercado da Tesla Motors nos Estados Unidos já está próxima aos 10% – algo impensado anos atrás. E ao que tudo indica, isso só tende a aumentar em 2014.

A companhia está com a produção de veículos cerca de 50% acima das projeções originais, isso segundo o próprio Elon Musk, o aclamado “Tony Stark da vida real”. De quebra, a companhia pretende instalar cada vez mais das suas estações de recarregamento, tudo para que você possa atravessar um país continental como os Estados Unidos sem se preocupar com a energia do seu carro.


8. Realidade virtual com tudo: Oculus Rift chegando ao mercado


O Oculus Rift, o dispositivo de realidade virtual mais perfeito já criado, deve chegar ao mercado no próximo ano. Após impressionar muita gente nas feiras de eletrônicos mais recentes, tudo indica que o aparelho chega às prateleiras em 2014.

Com ele, inúmeros títulos com suporte ao novo jeito de jogar também devem desembarcar nas lojas de games. Ainda é cedo para saber se a tecnologia pode vir a se popularizar, mas a expectativa em torno do gadget é grande.

Feiras e eventos


O ponto de partida já é bem no comecinho do ano e, ao longo de todo 2014, feiras de smartphones, tecnologia em geral, eventos de fabricantes, lançamentos, enfim, tudo o que envolver as novidades do mundo dos eletrônicos.


CES 2014




Se 2014 já está aí, a Consumer Electronics Show também já vem na sequência das festas de fim de ano. O evento, considerado a maior feira de eletrônicos do mundo, acontece em Las Vegas, nos Estados Unidos, no comecinho de 2014 – mais precisamente entre os dias 7 e 10 de janeiro.

Se as grandes fabricantes têm preferido criar eventos próprios para os seus principais lançamentos, ainda assim a feira traz sempre muitas novidades. Uma delas pode ser a apresentação do processador Qualcomm Snapdragon com tecnologia 64 bits mais poderoso, o Snapdragon 805.

Além disso, como dito acima, grandes empresas como Samsung e LG devem mostrar diversas novas tecnologias envolvendo as telas de TVs e smartphones. Televisores com tela plana e mais de 100 polegadas e celulares com qualidade 2K podem surgir já na feira em janeiro.

Fonte: Tecmundo

Conheça os gadgets ‘fails’ lançados em 2013

Nem só de sucessos vive o mundo da tecnologia. Em 2013, houve grandes lançamentos de gadgets, porém também houve aqueles que “floparam”. Ou seja, decepcionaram e se tornaram fracassos no mercado. Listamos alguns deles: do tablet com Windows RT da Microsoft até o caríssimo PlayStation 4 no Brasil.

Surface RT – O Windows RT, no geral, não emplacou. E seu grande representante, que é da própria Microsoft, é o melhor exemplo disso. O Surface RT foi um fracasso para as expectativas da companhia. Tanto que todas as parceiras da empresa já desistiram dos produtos com esta versão do sistema operacional. Mesmo assim, a Microsoft continuará usando a plataforma, como já fez no Surface 2. 



Polaroid Mirrorless Uma câmera mirrorless com Android que não fez sucesso e, ainda por cima, por conta de um processo da Nokia por quebra de patentes, teve as vendas suspensas. A iM1836, anunciada na CES 2013, parecia ter tudo para ganhar muitos fãs, porém o caminho foi exatamente o inverso. A concorrência é grande, e a máquina que foi uma grande novidade hoje já está praticamente esquecida. 



BlackBerry Z10 – No mundo todo o Z10 não foi o que a BlackBerry esperava que poderia ser sua volta triunfal ao mercado. Repaginada, com novo sistema, mas cometendo uma série de erros conhecidos. No caso do Z10, especialmente no Brasil, preço alto, a baixa oferta de aplicativos e o hardware apenas intermediário. Segundo o site BGR, em julho, reduziu-se a produção do Z10 e do Q10  à metade por conta das baixas vendas.



HTC First (Facebook Phone) A HTC anunciou o smartphone HTC First como uma espécie de Facebook Phone que muita gente aguardava. O resultado, porém, não foi, nem de longe, um sucesso. Nem o preço baixo foi o suficiente para salvá-lo. Com as especificações bem básicas, não brilhou, ainda mais depois do Facebook Home, que basicamente transforma qualquer Android em um Facebook Phone.



Chromebook Pixel – A grande resolução da tela (2560 x 1700 pixels) foi inversamente proporcional ao sucesso do notebook de altíssima definição do Google. Talvez por ser vendido por US$ 1449 (R$ 2950 sem os impostos) na versão 4G, ou por seu hardware ser apenas regular ou até pelo fato de ter o sistema Chrome OS, ele “flopou”. Em abril, ele, segundo o site Geek.com, havia vendido menos até do que o Windows RT.



Ouya – Um dos mais bem sucedidos projetos da história do Kickstarter, o Ouya se tornou também uma das maiores decepções do ano. O console com Android tem poucos jogos originais, controle com jogabilidade ruim, pequeno número de usuários, capacidades bem limitadas (número 141 em uma lista de 422 aparelhos com Android, segundo o site Tom’s Guide) e poucas inovações. Não fez jus às expectativas.



Wii U Apesar de ter sido lançado em 2012, o Wii U entra na lista pois seus grandes rivais só saíram em 2013 e fizeram bem mais sucesso. Em novembro, segundo a Forbes, as vendas do console subiram, e foram a 220 mil unidades no período; no lançamento, foram quase 900 mil unidades em 6 semanas. Já o PlayStation 4, em um dia, só nos EUA e no Canadá, fez 1 milhão. O Xbox One chegou a 2 milhões em 18 dias, vendido em 13 países. Apesar do “flop” comparado aos rivais, tem muitos fãs e jogos bons para os apaixonados por games. No Brasil, o Wii U só chegou agora em novembro. 



Galaxy Gear – Em meados de novembro, o site BGR divulgou a informação de que houve somente 50 mil unidades vendidas do gadget. A Samsung contornou, afirmando que este número seria de 800 mil. Mas esta segunda estatística foi de gadgets para as lojas, e não para consumidores. De qualquer forma, o lançamento do relógio inteligente não foi aquele “boom” que muita gente esperava.



Playstation 4 no Brasil O maior lançamento da história dos videogames não é um “flop” clássico, por todo o seu sucesso no mundo inteiro, mas no Brasil ele merece, sim, esta classificação. O altíssimo preço de R$ 4 mil, o estoque pequeno e a falta dos acessórios e até dos jogos fazem do console da Sony uma decepção para os usuários brasileiros.



Fonte: Tech tudo


Atualização 4.4.2 KitKat já está disponível para Moto G nos Estados Unidos

Em mensagem publicada em seu blog oficial, a Motorola anunciou que o Android 4.4.2 KitKat, a versão mais recente do Android, já está disponível para aparelhos Moto G. No momento, apenas os smartphones norte-americanos podem ser atualizados.



“Não sabemos vocês, mas nas últimas semanas tivemos visões de KitKats dançando em nossas cabeças. Estamos felizes em dizer que iniciamos a distribuição do Android 4.4.2 KitKat – a última versão – hoje no Moto G!”, diz o comunicado da Motorola.

A atualização, que só seria disponibilizada em janeiro de 2014, traz novidades para o aparelho, como melhorias de desempenho e na câmera e outras. Em contrapartida, de acordo com o site The Verge, ela exclui algumas opções, como o Google Experience Launcher e o Google Caller ID.

Fonte: Tecmundo

Comprar smartphone no final de 2013: um guia para se dar bem

O smartphone é o item mais desejado deste Natal, conforme apontou um estudo do SPC Brasil. Para quem ainda não o comprou, o mercado brasileiro já está suficientemente sólido e com ótimas opções. Para quem já tem, o desejo de trocar por um modelo mais novo enche os corações e só cresce com a proximidade das festas de fim de ano. Mas dentre tantas opções, a pergunta que mais se ouve é “será que vale a pena”? 


Desta vez, entretanto, faremos diferente. Com modelos antigos e novos à disposição, a dinâmica do mercado mudou. Há smartphones básicos mais novos com preços de intermediários antigos, assim como tops antigos já abaixo dos R$ 1 mil. E como as operadoras conseguem oferecer ofertas tentadoras, não há porque separar entre “baratinhos” e os “tops”. Queremos que você faça a melhor compra. Então, pegamos os 20 modelos mais buscados no comparador de preços Zoom e fizemos este compilado. Escolha o seu preferido e boas compras!

Moto G dual-chip de 16 GB (color edition)

A Motorola acertou em cheio no Moto G. Anunciado mundialmente aqui no Brasil, o Motorola Moto G XT1033 é um dual-chip com “cara de top”: tela de 4.5 polegadas, Android 4.3 (o update para o Android 4.4 chega em janeiro), processador quad-core e compatível com rede 3G+. A câmera tem 5 megapixels mas é boa. A memória interna é de 16 GB, mas sem entrada microSD. Nesta versão, especificamente, vem com quatro capinhas coloridas. É o melhor de sua categoria, mas ainda é difícil achar capas e películas.

Moto X
O smartphone top da Motorola não tem a melhor especificação, mas está ganhando os holofotes por conta de seus recursos. Com câmera de 10 megapixels e 16 GB de memória interna (sem entrada para cartões), o Motorola Moto X XT1058 é o único smartphone a ter um sensor de voz exclusivo para acionar o Google Now, mesmo quando desligado. Rodando o Android 4.2 (e com o update do Android 4.4 rolando aos poucos), ele suporta a rede 4G brasileira e tem um gestor de consumo da bateria excepcional. Assim como o G, entretanto, ainda é difícil achar capas e películas para ele.

Moto G dual-chip de 8 GB
Esta versão do Moto G é praticamente igual ao do primeiro colocado, com duas exceções: ele só vem com uma opção de cor de capinha (preta) e tem apenas 8 GB de memória interna. De resto, é tudo igual: 3G+, câmera de 5 megapixels, o update prometido para o Android 4.4 em janeiro e sem entrada microSD. É a melhor opção disparada em sua faixa de preço, mas por um pouco mais é possível levar a versão de 16 GB – mais espaço cabem mais fotos e mais músicas.

Samsung Galaxy S4 mini duos
Um dual-chip compacto com design e suporte de top: este é o Galaxy S4 mini duos GT-I9192; inspirado no carro-chefe da Samsung, Galaxy S4. Seu processador dual-core de 1.7 Ghz faz o Android 4.2 (Jelly Bean) rodar suave. A câmera é de 8 megapixels e cheia de recursos iguais ao do seu irmão maior, como a foto com som, que grava trechos de áudio junto com a imagem. Ele tem 8 GB de memória interna e entrada para cartões, além de diversas opções de capinhas e película, mas é bem mais caro.

Motorola Razr D3
O Razr D3 XT920 é uma boa opção para quem precisa de um telefone dual-chip “bom e barato”. Ele vem com uma tela de 4 polegadas, processador dual-core, Android 4.1 e uma ótima câmera de 8 megapixels (considerando sua faixa de preço). Ele tem 4 GB de memória interna, que pode ser expandida pela entrada micro SD. Atende bem a quem não curtiu muito o Moto G, principalmente por já ter vários acessórios à venda no mercado.

Nokia Lumia 520
Este é Nokia com Windows Phone 8 é o telefone mais vendido da marca. As razões não são poucas: apesar de ter um processador dual-core de 1 GB e 512 MB de RAM, o Lumia 520 roda aplicativos com rapidez e sem travamentos, mesmo com uso intenso. Sua câmera de 5 megapixels dá conta do recado, e memória interna de 8 GB pode ser expandida com cartões SD. Não tem 4G, mas é bem barato.

Sony Xperia ZQ
O Xperia ZQ C6503 já não é mais o melhor smartphone que a Sony tem à venda; superado pelo Z1 e Z Ultra. Lançado no início do ano para fazer frente ao Galaxy S4, o ZQ agora está com um ótimo preço. Vale mais a pena pagar R$ 1.2 mil nele, com 4G, câmera de 13 megapixels e Android 4.1, do que em um S4 mini, por exemplo.

Samsung Galaxy S4
O Galaxy S4 já não é tanto queridinho pela mídia dado o tempo de lançamento, mas ainda é a principal aposta da Samsung e ainda mantém todo o seu valor. Recheado de sensores e com performance digna de aplausos, o Galaxy S4 é o porto seguro de quem tem medo de errar ao investir em um smartphone – apesar de não ser lá tão barato. É o smartphone Android com maior disponibilidade de capinhas e acessórios no Brasil.

LG Google Nexus 4
Um smartphone para puristas. O Nexus 4 tem em seu favor o peso do Google, que exige dos smartphones desta linha uma qualidade exemplar para rodar seu Android limpo, sem as firulas das fabricantes. Sempre atualizado com as versões mais recentes do sistema, o Nexus 4 já conheceu seu sucessor no exterior, mas seu custo o torna uma ótima opção de compra. 

Samsung Galaxy S3 Mini
O Galaxy S3 mini ainda chama atenção dos consumidores, mas apenas por um motivo: seu nome. Referência na geração passada, este telefone com câmera de 5 MP, 8 GB de memória interna e Android 4.1 (Jelly Bean) já foi superado por modelos mais novos. Ainda pode valer a compra se o preço for extremamente tentador, com algum plano de operadora.

Samsung Galaxy Win Duos
Um quad-core dual-chip com a cara do Galaxy S4: este é o Galaxy Win Duos GT-I8552. A performance não é comparável ao top da Samsung: a tela é uma LCD de 4.7 polegadas, a bateria tem 2.000 mAh, o Android é o 4.1 (Jelly Bean), a câmera é de 5 megapixels e ele tem apenas 1 GB de memória RAM. Se você não abre mão da Samsung, esta é a melhor opção em sua categoria.

Samsung Galaxy S3
Pensando em pegar um top da geração passada? O Galaxy S3 GT-I9300 ainda é uma ótima opção – principalmente porque a Samsung liberou neste fim de ano um update com o novo Android 4.3 (Jelly Bean). Com câmera de 8 megapixels e 16 GB de memória interna, o smartphone pode ser comprado por um valor confortável em sites de usados. Novo, só vale a pena se comprado com um bom desconto.

Apple iPhone 4
Lançado há 3 anos, o iPhone 4 é o smartphone mais antigo da lista. Ainda suportado pela Apple, o smartphone foi atualizado com o novo iOS 7 e ainda traz consigo uma ótima câmera de 5 megapixels, mas só é vendido hoje na versão de 8 GB. Sem suporte ao 4G, ele deve ser considerado uma opção apenas por quem deseja ter o seu primeiro iPhone, novo, mas nunca pode comprar. Pelo preço do novo desbloqueado, entretanto, é possível comprar modelos mais novos em sites de usados.

Motorola Razr D1
O Razr D1 XT918 é o smartphone Android mais barato desta lista. Perfeito para quem acha os valores dos outros modelos proibitivos, mas não abre mão de pegar um smartphone. Dual-chip, tem câmera de 5 megapixels e Android 4.1 (Jelly Bean), mas não espere muito dele: o desempenho é fraco – principalmente para jogos – e tende a piorar por só ter 4 GB de memória interna. 

Motorola Razr i
Primeiro telefone a vir com um processador Intel, o Motorola Razr i XT890 se mantém muito atrativo em sua faixa de preço. Com Android 4.0, tela de 4.3 polegadas e câmera de 8 megapixels, este smartphone pode ser uma boa alternativa para quem pensa em pegar um Moto G, mas abre mão do dual-chip e da última versão do Android por um telefone com entrada microSD e câmera melhor.

Samsung Galaxy S III Duos
Defasado, o Galaxy S3 duos GT-I8262B entra na mesma categoria do Razr D1: perfeito para quem quer pagar o mínimo possível em um smartphone. Dual-chip, roda Android 4.1 (Jelly Bean) e vem com processador dual-core e uma câmera de 5 MP. Ele supera o modelo da Motorola por ter 8 GB de memória interna, mas este Galaxy só é uma opção de compra se for pego de graça ou por valores irrisórios. Desbloqueado, perde feio para as opções acima.

Nokia Lumia 920 
Apesar de já ter modelos mais novos, o Lumia 920 ainda pode ser considerado o principal “top de linha” da Nokia. Rodando o Windows Phone 8 em todo o seu potencial e compatível com a rede 4G brasileira, este smartphone tem uma das melhores câmeras do mercado, com estabilizador de imagem e captação de áudio sem igual no mercado (é bom a ponto de, pelo preço, valer mais apenas que algumas câmeras que se dizem semi-profissionais).

Nokia Lumia 820 
Para quem busca um Windows Phone mas acha o Lumia 920 grande e pesado demais, e o Lumia 520 básico demais. Apesar de estar no meio termo, suas especificações o deixam perto do irmão mais parrudo: tem 4G, câmera de 8 megapixels, carregamento sem fio, tela HD de 4.3 polegadas e processador top, da Qualcomm, dual-core de 1.5 GHz. Se você abre mão da câmera do 920 por um modelo mais light, vá de 820.

LG Optimus G
O Optimus G E977 foi lançado com um objetivo claro: confrontar o Galaxy S3. Para isso, a LG não mediu esforços: colocou 4G, processador quad-core de 1.5 GHz, tela HD de 4,7 polegadas, uma câmera de 13 megapixels, 32 GB de memória interna e Android 4.1 (Jelly Bean). Seu preço costuma se manter sempre mais barato que seu rival, mas ele não tem tanta variedade de capinhas e acessórios quanto o S3.

Samsung Galaxy Grand Duos 
A melhor opção para quem quer um smartphone com tela grande e dual-chip. Mas se não foi por isso que o Galaxy Grand Duos GT-I9082 te atraiu, então é melhor repensar sua compra. Ele tem o visual e alguns recursos do Galaxy S4, além de uma tela de 5 polegadas e um processador dual-core de 1.2 GHz e câmera de 8 megapixels, mas pelo preço é possível pegar modelos mais novos e com configurações melhores.

Fonte: Tech tudo

Rumor: novo tablet de 8 polegadas da ASUS virá com stylus da Wacom

A ASUS parece estar se preparando para o anúncio de um novo tablet de 8 polegadas com Windows 8.1. O diferencial do aparelho com relação aos produtos similares de concorrentes como Dell e Lenovo seria o suporte às tecnologias da Wacom. Segundo informações do Mobile Geeks, o VivoTab Note 8 deve contar com uma tela com resolução 1280×800, uma caneta stylus e compatibilidade com o digitalizador da empresa japonesa.



O novo tablet deve incluir ainda um processador com a nova tecnologia Bay Trail da Intel, 2 GB de RAM e terá opções com 32 e 64 GB de armazenamento. Embora a resolução da tela não seja das maiores, caso o suporte ao produto da Wacom seja real, então o aparelho será o primeiro com Windows 8.1 de 8 polegadas a vir com o digitalizador. O Venue 8 Pro da Dell faz uso de um mecanismo de digitalização Synaptics com uma bateria para a stylus.

Uma apresentação recente da Microsoft lista o ASUS Vivo Tab Note 8 como um dispositivo das “festas de fim de ano de 2013”, custando US$ 299 (aproximadamente R$ 698, sem tarifas). Muitos outros tablets também foram lançados em antecipação às compras de Natal, mas também é possível que a fabricante esteja se preparando para revelar o novo aparelho durante a CES, em janeiro de 2014.

Fonte: Tecmundo

LG anuncia primeiro All-in-One do mercado rodando Chrome OS

LG Chromebase, considerado o primeiro computador All-in-One a contar com sistema operacionalChrome OS, será a primeira novidade da LG para o próximo ano. Contando com processador Haswell Intel e monitor IPS com resolução Full HD (1080p), o modelo chegará ao mercado para competir com outros modelos semelhantes, como o iMac da Apple. Sua apresentação oficial acontecerá no mês de janeiro na conferência da CES 2014.



A LG anunciou o lançamento do primeiro computador All-in-One com sistema operacional Chrome OS. O LG Chromebase conta do um monitor IPS de 21,5 polegadas com resolução 1920 x 1080 Full HD (1080p) e apresenta ângulo de visão de 178 graus.
O computador contará também com um processador Intel de quarta geração, Haswell, 2 GB de memória RAM, 16GB de armazenamento SSD e uma webcam frontal de 1,3 megapixels de resolução. Outras especificações são uma porta USB 3.0, três portas USB 2.0, uma porta Ethernet e uma entrada HDMI.
Assim como outros computadores All-in-One, o LG Chromebase virá com alto-falantes embutidos para reprodução multimídia. No entanto, não foi revelado se o modelo contará com teclado e mouse sem fios, como acontece no iMac da Apple e outros computadores da LG como o modelo ultrawidescreen.
O LG Chromebase será apresentado oficialmente na CES 2014 e até o momento a companhia não revelou o preço e a data específica de quando o produto chegará as lojas. Outras informações sobre o All-in-One são esperadas durante a conferência da companhia que será realizada no dia 06 de janeiro.
Fonte: Tech tudo

Lista traz teclados e mouses um tanto quanto diferentes; confira

O mouse com um botão na direita e outro na esquerda, talvez um de scroll no meio e o formato que lembra um ratinho. O teclado reto, todo em uma cor, com as teclas com o posicionamento QWERTY. Todos já viram e, provavelmente, tiveram um de cada. Mas, que tal um mouse em formato de chocolate e um teclado cujo layout lembra mais o de um joystick? Sim, isso é possível. Listamos modelos de acessórios mais “estranhos” no mercado, confira.


Teclados

iGrip Ergonomic Keyboard & Trackball O “jeitão” é de joystick, mas é um teclado. No padrão QWERTY e tudo, mas com um visual totalmente diferente. Segundo a equipe que desenvolveu o produto, é um modelo “mais ergonômico”. Pode até ser, mas, visualmente não é das escolhas mais impressionantes. E olha que custa caro: US$ 99 (R$ 250). Com a interessante característica de substituir seu mouse, teclado e controle em um só lugar.

orbiTouch Se um teclado com um formato diferente já é esquisito, o que dizer de um teclado… sem teclas? Ele possui duas versões, uma de US$ 399 (R$ 950), com fios, e outra sem fios, custando US$ 449 (R$ 1 mil), ambas à venda em seu site oficial. Como ele funciona? Basicamente, é preciso deslizar as abas das pontas. Uma para a cor da letra desejada, outra para o grupo de letras em que está esta. É complicado, diferente, esquisito e caro.

Celluon Magic Cube Laser Projection Keyboard Ao que tudo indica, de fato, teclas não são mais tão necessárias assim em um teclado. Na verdade, nem mesmo existe o teclado neste caso. O acessório é um cubo “mágico” Bluetooth que projeta um teclado, virtual, sobre a superfície onde o usuário está digitando. Parece “coisa do futuro”, mas é uma realidade do presente, que custa US$ 149,99 (cerca de R$ 400) na Amazon.

Cubeternet Virtually Indestructible Keyboard Feito de silicone, dobrável, à prova de gotas e poeira, fácil de limpar e iluminado. Este teclado da Cubeternet tem um formato até normal, comparado aos outros da lista, mas se destaca pelo fato de possuir também uma luz azul fluorescente que faz com que ele seja bastante diferente. Custa só US$ 18 (cerca de R$ 45) na Amazon.

Sculpt Ergonomic Desktop – Fechando a lista, quem disse que as empresas grandes também não fazem produtos “estranhos”? Este “kit” da Microsoft tem teclado e mouse – ambos com visuais “diferentes”. Custa US$ 129,99 (cerca de R$ 300) no site da própria companhia e tem características curiosas. O mouse é bem redondo e o teclado tem um “buraco” no meio, além de possuir o teclado numérico separado. É bem “esquisito”.

Mouses

evoMouse – Este é um conceito bastante interessante de mouse. Disponível nos EUA por US$ 79,99 (cerca de R$ 170), ele é um mouse virtual. Ou seja, não é um produto físico no formato de mouse tradicional. Na verdade, é um sensor que identifica os movimentos dos dedos, como movê-lo para controlar o cursor, tocar na superfície para clicar e deslizar os dedos para rolar a tela.

Cursor Mouse O que caracteriza um mouse, além de seu formato e seu clique? Claro, o cursor que ele exibe na tela do seu PC. E por quê não fazer um mouse justamente nos moldes da popular “setinha”? Ele não tem nenhuma característica especial, mas o visual chama bastante atenção. O gadget custa somente US$ 12 (cerca de R$ 30).

Mad Catz R.A.T. 5 Gaming Mouse Teoricamente, é um mouse para gamers. Mas pelo layout, na prática, é somente mais um acessório esquisito para computadores. Disponível online em diversos países, ele possui um design muito diferente que permite que se use o aparelho de maneira bastante customizável: alterando seu tamanho e peso, configurando quatro botões extras e utilizando modo de precisão avançada para os games de tiro.

ChocoMouse Para os chocólatras de plantão, que tal um mouse em formato de barra de chocolate? Ele existe – e custa só US$ 19,99 na Amazon (cerca de R$ 45). O gadget é bem simples, e por isso custa pouco. Não é um modelo avançado ou algo do tipo, porém o atrativo dele – obviamente – é mesmo o seu formato. Só não vá dar uma mordida nele por engano!

Camaro Black Wireless Mouse No Brasil, a música Camaro Amarelo fez um enorme sucesso recentemente. E há um mouse no formato do carro da Chevrolet – só que preto. Ele custa US$ 59,95 na Amazon, (cerca de R$ 128) onde também há uma versão vermelha, com o mesmo preço, prata. Para os fãs de automóveis, bem interessante.

Fonte: Tech tudo