iPhone 5S: leitor de digital é seguro e precisa de dedo vivo para funcionar

Uma semana após o lançamento do iPhone 5S e a confirmação do leitor de digitais no aparelho, a Apple se viu obrigada a esclarecer quais são os protocolos de segurança do dispositivo, como forma de tranquilizar seus clientes sobre o uso dessa ferramenta.






Uma das preocupações mais comuns entre os usuários é que a digital armazenada na memória do iPhone poderia ser roubada e hackeada, seja por agentes governamentais ou por criminosos, com diferentes fins e objetivos.



Em tempos de vigilância e espionagem, é possível compreender essa preocupação. Afinal, será que o governo americano não poderia usar a plataforma para conseguir informações sobre os hábitos dos cidadãos, ainda mais tendo certeza sobre quem utiliza o aparelho?

A Apple afirma, no entanto, que o leitor não armazena imagens da digital, e sim dados criptografados que jamais poderiam ser roubados, seja vasculhando a memória do aparelho ou pelo uso de um app de terceiros.


Dedos cortados


A outra questão abordada responde a um medo de que o novo dispositivo de segurança do aparelho poderia levar a saques ainda mais violentos por ladrões – que, para fazer o iPhone 5S funcionar, cortariam fora o dedo dos usuários.



Esse medo alude a um caso de roubo de carro anos atrás, em que ladrões cortaram o dedo do dono de uma Mercedes, na Malásia, para fazer o veículo funcionar.




A Apple garante, porém, que o Touch ID só reconhece dedos vivos. O sensor utiliza sinais de rádio que detectam as camadas subepidérmicas da pele, o que significa que é necessário que o dedo esteja vivo e conectado ao corpo do usuário.

“Ninguém nesse ramo quer saber de dedos cortados e corpos mortos, mas ainda temos que tirar o medo dos consumidores e fazê-los entender que um dedo cortado não vai funcionar no aparelho”, diz um especialista da Validity Sensors, empresa que fabrica leitores de digitais.

Será que essas explicações vão dar aos consumidores mais confiança para utilizar o novo iPhone? É possível acreditar na palavra da empresa sobre a criptografia dos dados? E o medo de ter os dedos cortados, é amenizado? Ou você teme que ladrões cortem seu polegar mesmo assim, na ignorância sobre a segurança dessa tecnologia?

Fonte: Tecmundo







Tatuagens eletrônicas medem temperatura e ajudam a detectar várias doenças



Cientistas da Universidade de Illinois trabalham em um sensor ultrafino e sensível que funciona como um termômetro da pele – e, por causa do jeito como é fixado no corpo, já é chamado de “tatuagem eletrônica”.


O mais novo dispositivo criado é um termômetro bastante preciso que pode fazer o trabalho de equipamentos bem mais caros e invasivos, como câmeras, além de serem capazes de detectar variações bruscas ou não durante todo um dia.
Mas um sensor tão preciso quanto esse não serve apenas para saber se você está com febre. A termometria precisa da pele pode providenciar dados relevantes para diagnósticos do sistema cardiovascular, do estado cognitivo e sobre a presença de tumores no corpo, só para citar alguns exemplos.
A tatuagem eletrônica parece um código de barras com ramificações e é aplicada na pele usando cola solúvel em água. A versão atual ainda exige energia externa, mas um sensor totalmente sem fio deve ser criado em breve.
Fonte: Nature.com

Conheça notebooks com tela sensível ao toque que custam até R$1900

Com o lançamento do Windows 8, os notebooks e ultrabooks com telas touch passaram a aparecer em grande número no mercado. Porém, no Brasil, produtos com displas sensíveis ao toque ainda têm,  m geral, preços altos. Para você que quer muito um modelo do gênero, mas não pode gastar muito, o TechTudo fez uma lista com cinco opções que se encaixam na categoria de baixo custo, que variam de R$1200 a um pouco mais de R$ 1900.

Asus Vivobook X202E

Encontrado por R$ 1099, o aparelho da Asus é o notebook com tela de 11.6 polegadas sensível ao toque mais barato à venda no mercado online brasileiro. O laptop sai de fábrica com processador Intel Pentium Dual Core B987, 4 GB de RAM, HD de 320 GB, placa de vídeo Intel HD Graphics 2000 compartilhada e sistema operacional Windows 8. A bateria de duas células dura em torno de três horas. Especificações de entrada e preço baixo para quem não deseja nada além de uso básico, economia e portabilidade.


Clique em Leia Mais e veja outros modelos!

Qbex UX640
Este ultrabook da Qbex tem tela de 14 polegadas e está disponível por R$ 1709. O aparelho conta com um bom hardware, sendo equipado com um processador Intel Core i5, 8 GB de RAM, 500 GB de HD,  bateria de quatro células, Windows 8, conectividades Wi-Fi, HDMI e Bluetooth e USB 3.0. Além, o computador  webcam de 1 megapixelcom microfone embutido. Seu design moderno tem apenas 3,5 cm de espessura, pesando apenas 1.9 Kg.

Asus VivoBook S400

O modelo de 14 polegadas da linha VivoBook sai por R$ 1231. O notebook conta com processador Dual Core 847 1.1 GHz, 4 GB de RAM, 500 GB de HD, GPU Intel HD Graphics 2000 e bateria de quatro células. Assim como o modelo anterior, não possui drive de CD, mas tem conexão HDMI, portas USB 2.0 e 3.0 e leitor de cartões de memória.

Dell Inspiron 14

O site oficial da Dell oferece uma configuração interessante do seu laptop Inspiron 14 que sai por R$ 1748. Como o próprio nome indica, o computador tem tela sensível ao toque de 14 polegadas. O aparelho conta com  processador Intel Core i3 de 1.9 GHz, gráficos Intel HD Graphics, 4 GB de RAM, HD de 750 GB, gravador de DVD, bluetooth e uma bateria de seis células. O sistema operacional usado é o Windows 8, acompanhado do Office e McAfee gratuitos por um mês. O PC é totalmente personalizável, mas o preço pode aumentar com um hardware mais avançado.

LG H160 Slidepad

O H160 Slidepad é um modelo com layout moderno e funcionamento diferenciado em relação aos demais, por ser um conversível. Ou seja, funciona como um notebook e como um tablet. O Slidepad tem display de 11.6 polegadas e é munido de Windows 8, processador Intel Atom Z2760 de 1.8 GHz, 2 GB de RAM e 64 GB SSD, leitor de cartões microSD, Bluetooth 4, USB, HDMI e webcam de 2 megapixels. Sua bateria é de duas células. O aparelho custa R$ 1935.

Há outros modelos de notebooks com tela sensível ao toque disponíveis no Brasil, mas todos estão na faixa de preço de R$ 2 mil ou mais. A tendência é que, com a popularização de aparelhos com tecnologia touchscreen, os valores diminuam com o tempo. Enquanto isto não acontece, a melhor maneira de adquirir um produto do gênero é fazer uma pesquisa, verificando se a economia financeira compensa em relação às especificações técnicas dos produtos.

Fonte: Tech Tudo